Batalhão Florestal apreende 1,2 tonelada de sardinha no Rio de Janeiro

02/12/2010 - 14h26

Cristiane Ribeiro
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - Policiais militares do Batalhão Florestal e do Meio Ambiente apreenderam hoje (2) cerca de 1,2 tonelada de sardinha no Mercado São Pedro, em Niterói, que funciona como entreposto pesqueiro no Rio de Janeiro. A pesca da sardinha está proibida até 15 de fevereiro, quando termina o período de reprodução da espécie. Os policiais chegaram até a mercadoria após uma denúncia anônima e, segundo eles, os responsáveis pelo pescado, que estava acondicionado em 30 caixas, fugiram.

Por determinação do governo do estado, a sardinha apreendida foi distribuída para moradores da Favela da Grota, no Complexo do Alemão, na Penha.

Desde o último domingo (27), as favelas do Alemão são alvo de uma grande operação das polícias civil e militar com o apoio das Forças Armadas, em resposta a uma série de ataques criminosos que se desencadeou na cidade na semana passada.

Pela manhã, policiais do Batalhão Florestal iniciaram uma operação na Gávea Pequena, na Floresta da Tijuca, para localizar traficantes que fugiram do Complexo do Alemão. Os policiais disseram que há indícios de que um grupo de bandidos se escondeu na mata. Ontem (1º) vários homens invadiram uma casa na estrada da Vista Chinesa e fizeram uma família refém. Um dos moradores conseguiu telefonar para a polícia, mas os bandidos fugiram antes que os policiais chegassem.

Ainda hoje seis traficantes do Complexo do Alemão presos no local pelas forças de segurança, serão transferidos para o Presídio Federal de Catanduvas, no Paraná. A Justiça Federal autorizou a transferência na noite de ontem (1º). Na decisão, o juiz Nivaldo Brunoni considerou que “os presos são de alta periculosidade, comandam facções criminosas no Rio de Janeiro e estão envolvidos em atentados ocorridos na cidade”.

Edição: Juliana Andrade