Coutinho confirma BNDES como gestor do fundo de doações internacionais à Amazônia

28/05/2008 - 16h48

Alana Gandra
Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, confirmou hoje (28) que a instituição será o gestor de um fundo de doações internacionais para a conservação da Amazônia, como havia antecipado ontem (27) o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc. 

Coutinho disse que o fundo está em processo de estruturação “para que o Brasil possa receber doações expressivas”. Ele afirmou que ”há possibilidade de uma doação expressiva de um país nórdico [a Noruega], que está em tratativas. E nós faremos o gerenciamento desse fundo para o Ministério do Meio Ambiente”.

O presidente do BNDES disse que a doação da Noruega no valor de US$ 100 milhões, anunciada pelo ministro Minc, valeria para este ano. Acrescentou, porém, que “a contribuição está sendo discutida para cinco anos”. O valor está sendo definido nesta quarta-feira em Oslo, capital da Noruega, em reunião da qual participa o diretor de Planejamento do BNDES, João Carlos Ferraz.  Ele lembrou que o BNDES possui um fundo que apóia empresas, que desenvolvem projetos de mecanismo limpo e eficiência energética.

Luciano Coutinho  deu a entender que o orçamento do banco para 2008, projetado em R$ 80 bilhões,  já estaria resolvido. Apesar de não fornecer maiores detalhes, ele informou que o BNDES estaria concluindo hoje uma captação externa de US$ 1 bilhão para completar o orçamento de investimentos do atual exercício. “Eu estou preocupado é com recursos para 2009 e 2010”, afirmou.

Luciano Coutinho viaja ainda esta noite para Lima, no Peru, onde participa amanhã (29) de reunião de bancos de desenvolvimento da América do Sul.