Após aprovação de zona de exclusão, governo da Líbia fecha espaço aéreo

18/03/2011 - 9h10

Da Agência Lusa

Brasília – O governo da Líbia fechou hoje (18) o espaço aéreo do país a qualquer tipo de tráfego até nova ordem. A decisão foi tomada depois da aprovação ontem (17), pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU), da resolução que autoriza a imposição de uma zona de exclusão aérea na região e ações militares.

A resolução autoriza ainda  “todas as medidas necessárias” para “proteger civis e áreas habitadas [por civis]” de ataques das forças leais ao regime do presidente líbio, Muammar Khadafi. A expectativa dos diplomatas estrangeiros é que as ações, conduzidas pela comunidade internacional ocorram a qualquer momento.

Em nome da proteção dos civis líbios, o governo do Catar – cujo controle está nas mãos da monarquia do emir Hamad Bin Khalifa – anunciou que vai participar das operações internacionais na região. O governo informou que apoia a decisão tomada pelo Conselho de Segurança da ONU.

“Tendo em conta a resolução votada pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas, o Catar decidiu contribuir para os esforços destinados a fazer cessar o banho de sangue e a proteger os civis na Líbia”, informou o Ministério dos Negócios Estrangeiros.