Proposta para o novo setor elétrico começa a ser discutida amanhã

01/04/2003 - 21h50

Rio, 1/4/2003 (Agência Brasil - ABr) - A proposta para o novo modelo do setor elétrico começa a ser discutida amanhã (02) numa reunião técnica do CEPEL (Centro de Pesquisas de Energia Elétrica) com representantes de todas as companhias de energia. Serão analisados três relatórios elaborados pelo grupo de trabalho coordenado pelo secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Maurício Tolmasquim. A informação é do presidente da Eletrobrás, Luiz Pinguelli Rosa. Ele afirmou que no dia seguinte haverá uma reunião do Conselho de presidentes das empresas elétricas federais, que vai se posicionar diante do que for acertado na reunião anterior. A próxima etapa será encaminhar os resultados à ministra de Minas e Energia , Dilma Rousseff.

Pinguelli Rosa disse que o principal problema é a Eletronuclear. "É o que hoje está apertando mais no meu calo aqui como presidente da Eletrobrás. Eu preciso de solução para a Eletronuclear", desabafou. Ele disse que a tarifa que a empresa precisa para cobrir os seus custos é menor do que as praticadas nas outras de geração termoelétrica a gás natural. "Então, não é absurdo. Nós estamos querendo tarifa suficiente. Não vamos poder ficar com a Eletrobrás agüentando a Eletronuclear, como estamos fazendo, sem ela ter receitas suficientes para o seu custo", concluiu. O presidente da Eletrobrás disse que a adequação na tarifa pode trazer um aumento para o setor industrial.