Morre o arcebispo de Niterói, Dom Carlos Alberto Navarro

02/02/2003 - 14h39

Rio, 2/2/2003 (Agência Brasil - ABr) - O arcebispo de Niterói, Dom Carlos Alberto Navarro, de 71 anos, morreu hoje de manhã, vítima de infarto agudo do miocárdio. O corpo será velado até amanhã (3), às 10 horas, na Catedral de São João Batista, no centro da cidade, região metropolitana do Rio. Nesse horário, será celebrada missa solene presidida pelo cardeal arcebispo emérito do Rio de Janeiro, Dom Eugênio Sales, e concelebrada por bispos de várias regiões do país.

Dom Navarro estava internado desde o dia 17, quando teve um infarto e foi levado para o hospital Procordis. No dia seguinte, foi transferido para o Hospital Santa Cruz, em Niterói, onde foi submetido, na última sexta-feira, a uma cirurgia para colocação de marca-passo, realizada pela equipe chefiada pelo Dr. Luiz Gonzaga Pagnuzzi Amauto. Neste domingo, após uma cirurgia de revascularização do miocárdio, não resistiu e sofreu o infarto agudo.

Dom Carlos Alberto Navarro nasceu no Rio de Janeiro, em 30 de outubro de 1931. Em 1953, ingressou no Seminário Arquidiocesano São José, do Rio de Janeiro. Foi ordenado sacerdote em 1959, tornando-se bispo em 1975. Em 1981, com transferência determinada pelo papa João Paulo II foi ser bispo titular da Arquidiocese de Campos dos Goitacazes, no norte fluminense. Na época, a arquidiocese da cidade enfrentava divergências de católicos tradicionais que não aceitavam as reformas do Concílio Vaticano II. Dom Navarro conseguiu reverter a situação, o que foi reconhecido pelo Papa.

Com a volta da paz em Campos, Dom Navarro foi novamente transferido pelo papa João Paulo II e assumiu a Arquidiocese de Niterói, onde estava desde 1990.