Usiminas e Coppe assinam convênio para realização de pesquisas sobre o pré-sal

11/02/2010 - 13h01

Da Agência Brasil

Rio de Janeiro - À procura de umprocesso mais qualificado para exploração do petróleo na camadapré-sal, a Usiminas e o Instituto Alberto Luiz Coimbra dePós-Graduação em Pesquisa e Engenharia (Coppe) da UniversidadeFederal do Rio de Janeiro (UFRJ) assinaram hoje (11) convênio de cooperaçãocientífica e tecnológica, no Centro de Tecnologia, naIlha do Fundão. O primeiro projeto vai realizar um estudo visando àmelhor aplicação siderúrgica na exploração de petróleo em águasprofundas.A Usiminas investirá R$ 28,9 milhões ao longo de2010 na implantação de um centro de pesquisa siderúrgica no ParqueTecnológico da Cidade Universitária, e os testes serão realizadosno Laboratório de Ensaios Não Destrutivos, Corrosão e Soldagem daUFRJ, um dos mais modernos do mundo. As pesquisas e os testes sobre oaço e o suporte para os problemas de corrosão vão ser feitos emconjunto com o Centro de Pesquisa da Petrobras (Cempes).“Aempresa tem o foco de produzir um produto de alto valor agregado e,para produzirmos um aço com alto valor agregado, temos que embutirtecnologia. Estamos unindo o conhecimento que desenvolvemos no nossocentro de pesquisas com o conhecimento das universidades. E a Coppese destaca como centro de excelência em termos de Brasil, e eu diriade mundo”, afirmou o vice-presidente da Usiminas, Sérgio Leite. AUsiminas tem o objetivo de capacitar profissionais junto com aUFRJ.O diretor da Coppe, Luiz Pinguelli Rosa, reforçou que éfundamental a relação entre as empresas e universidades. “Essavolta da Usiminas, com a instalação de pesquisa no Fundão, émuito oportuna e a Coppe está bastante entusiasmada”,afirmou.Leite também destacou que a Usiminas estádialogando com o governo do estado do Rio de Janeiro, no sentido dedesenvolver o uso de aço na construção civil. Para ele, “oBrasil tem um déficit de moradia de 8 milhões de casas, e aUsiminas pode dar uma contribuição grande e rápida, evitando odesperdício de material e gerando emprego.”