Lisboa diz que controle de capital está fora de cogitação

11/07/2003 - 22h31

Rio, 11/7/2003 (Agência Brasil - ABr) - O secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Marcos Lisboa, disse hoje que o governo descarta qualquer possibilidade de adoção de mecanismos de controle do fluxo de capitais externos de curto prazo.

Segundo ele, o controle de capital não tem impacto sobre a taxa de câmbio de longo prazo e só foi adotado em países com crises extremamente graves. "É uma política para enfrentar uma crise profundamente grave, que alguns países adotaram no passado em situações absolutamente emergenciais", afirmou.

Para Lisboa, o caso do Brasil é bastante diferente porque o país saiu do choque cambial do ano passado com a perspectiva de crescer entre 1,5% e 2% neste ano. "Países que tiveram ajustes de câmbio como esse chegaram a ter perda de produto de 10%", comparou.

Marcos Lisboa participou do seminário Política Monetária: Choques e Eficácia, realizado na representação do Banco Central, no Rio de Janeiro.