Acusação de Serra sobre a relação do governo com a imprensa é “descabida”, diz Franklin Martins

19/08/2010 - 21h24

Yara Aquino

Repórter da Agência Brasil

Brasília - O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Franklin Martins, divulgou hoje (19) uma nota em resposta às críticas feitas pelo candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, de que o governo federal limita a liberdade de imprensa.

Na nota, o ministro afirma que é infundada a acusação feita pelo candidato Serra de que o governo federal cerceia, constrange e censura a imprensa. “Trata-se de uma acusação grave e descabida, sem qualquer apoio nos fatos. A imprensa no Brasil é livre”.

O ministro diz ainda que, para o governo federal, a liberdade de imprensa é sagrada e que jornalistas e veículos de imprensa jamais foram incomodados por qualquer tipo de pressão ou represália. “Para nós a liberdade de imprensa é sagrada. O Estado Democrático só existe, consolida-se e se fortalece com uma imprensa livre. E, ao garantir a liberdade de imprensa no país, o governo federal sabe que está em perfeita sintonia com toda a sociedade”.

O ministro afirma ainda que as paixões da campanha eleitoral podem, em determinadas circunstâncias, “toldar julgamentos serenos, mesmo naqueles que dizem ter nervos de aço”, mas seria prudente que “certos excessos fossem evitados”.

“Ao dizer que o governo federal censura e persegue a imprensa, o candidato Serra não apenas falta com a verdade. Contribui também para arranhar a imagem internacional do Brasil, dando a entender que nossas instituições são frágeis e os valores democráticos, pouco consolidados”, finaliza a nota.

As críticas de Serra foram feitas hoje em evento promovido pela Associação Nacional de Jornais (ANJ), no Rio de Janeiro.

 

 

Edição: Aécio Amado