Peritos trabalharão no fim de semana para identificar vítimas de acidente aéreo

06/10/2006 - 22h53

Roberta Lopes
Repórter da Agência Brasil
Brasília - Os peritos do Instituto Médico Legal (IML) do Distrito Federal trabalharão neste final de semana para identificar os restos mortais de vítimas do acidente com o Boeing 737-800 da Gol que já chegaram a Brasília. A informação é do diretor do ao IML, José Flavio Souza Bezerra, que em entrevista coletiva hoje (6) explicou que dez médicos, entre eles um dentista forense, farão a identificação. “Nosso compromisso com os familiares é continuar trabalhando no mesmo ritmo. Acredito que em dez a 15 dias estaremos com todos os corpos identificados”, afirmou. Já estão reconhecidos 29 corpos, dos quais nove foram retirados pelos familiares. Segundo Bezerra, a maioria das vítimas foi identificada pela impressão digital – em apenas um caso foi necessário fazer o exame de arcada dentária.O diretor do Instituto de Identificação da Polícia Civil, Iverton Batista de Carvalho, que também participou da entrevista coletiva, disse que os peritos estão usando um produto especial para conservar as digitais dos corpos. E que mais dois peritos fazem a coleta das digitais no local do acidente, no norte de Mato Grosso. O material depois é enviado para Brasília, onde é feito o cruzamento das informações e também o trabalho de reconstituição da pele, informou Carvalho.Também na entevista coletiva, a diretora do Instituto do DNA da Polícia Civil, Claudia Mendes, contou que continuam no IML os corpos de duas crianças menores de 3 anos. Exames de DNA revelarão, "possivelmente até domingo", a identidade delas.