Candidatos ao governo do Peru se enfrentam no último debate antes das eleições

30/05/2011 - 8h38

Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil

Brasília – A uma semana das eleições presidenciais no Peru, os candidatos Ollanta Humala e Keiko Fujimori se enfrentaram ontem (29) no último debate público antes das votações. Ambos repetiram os discursos feitos durante a campanha, evitando enfrentamentos. Pelas últimas pesquisas de opinião, Keiko, filha do ex-presidente Alberto Fujimori (1990-2000), lidera as intenções de voto.

O debate foi organizado pelo Júri Nacional de Eleições (JNE), no Hotel Marriot, em Lima, e  transmitido por redes de televisão. As eleições ocorrerão no próximo domingo (5), quando cerca de 1,8 milhão de peruanos deverão ir às urnas.

O debate de ontem foi dividido em quatro áreas de discussão - pobreza; segurança e tráfico de drogas; instituições democráticas; e inclusão econômica e social. Os candidatos apresentaram seus planos de governo para cada setor e depois responderam a perguntas específicas com direito a réplicas.

A discussão se acirrou quando Humala afirmou que a candidatura de Keiko representa a restauração de um sistema corrupto e que viola os direitos humanos, semelhante ao do pai dela, Alberto Fujimori. O ex-presidente está preso devido a denúncias de corrupção e violação de direitos humanos.

A filha de Fujimori reagiu, negando que o pai irá governar em seu lugar. Keiko afirmou que a candidata é ela e não o ex-presidente. Em tom desafiador, Keiko chamou Humala para o debate. “Se for eleita presidenta do Peru, eu que tomarei as decisões ", disse.

*Com a rede multiestatal de televisão, com sede em Caracas, na Venezuela

Edição: Graça Adjuto