Operação contra o crack recolhe quase 90 usuários na zona norte do Rio

06/05/2011 - 14h45

Da Agência Brasil

Rio de Janeiro - A Secretaria de Assistência Social e a Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro recolheram hoje (6) 73 adultos e 14 adolescentes, entre eles uma jovem grávida, que estavam usando crack na Favela do Jacarezinho, na zona norte da capital fluminense.

De acordo com o coordenador de Operações de Acolhimento e Assistência Social, Zeca Cunha, alguns adultos que foram colocados em um ônibus da PM tentaram quebrar os vidros do veículo. Os adultos foram encaminhados para a 17ª Delegacia, em São Cristóvão, e passarão por uma triagem para análise do histórico criminal. Os que não tiverem passagem pela polícia serão levados para os abrigos municipais.

“O objetivo da operação é a retirada das pessoas que querem ajuda por causa do crack. A Assistência Social está tentando ajudá-los, retirando-os da rua”, disse o coordenador.

Segundo Cunha, os adolescentes retirados das ruas serão encaminhados aos abrigos e passarão por um trabalho de convencimento para que participem de tratamento com psicólogos e assistentes sociais. Mas ele disse que, mesmo com esse trabalho de recuperação, eles voltam para as ruas.

Desde o início do mês de maio, mais de 170 pessoas foram recolhidas em favelas como Manguinhos, Mangueira, Cajueiro e Maré, também na zona norte. Esses lugares estão entre os alvos da polícia no combate à venda e ao uso da droga.

Edição: Juliana Andrade