Foliões invadem pista da Passarela do Samba ao fim dos desfiles das escolas de São Luís

24/02/2009 - 16h13

Ivan Richard
Enviado Especial
São Luís (MA) - O segundo e último dia de desfiles das escolas de samba de São Luís (MA) teve muita alegria, nostalgia e um desfecho apoteótico com centenas de foliões invadindo a passarela e desfilando junto com a última escola. Pela avenida passaram cinco agremiações, sempre com atenção redobrada ao horário, cobrado rigorosamente pela Fundação Municipal de Cultura (Func).A Unidos de Ribamar abriu os desfiles levando para a avenida a história da cidade de São José de Ribamar, que fica próxima à capital maranhense. O enredo retratou o modo de vida dos pescadores e sua religiosidade. Exaltando os prazeres da cachaça, a Mocidade Independente da Ilha foi a segunda a entrar na passarela. A escola falou da cachaça, desde o processo de produção até o consumo.Com as arquibancadas lotadas, a Império Serrano desfilou com o enredo falando do mundo dos orixás e o preconceito enfrentado pelos praticantes da religião. A Flor do Samba apresentou o enredo exaltando a cultura, as lendas e tradições da capital maranhense.A escola de samba Turma do Quinto, da Madre Deus, bairro que fica ao lado da Passarela do Samba, fechou o desfile com o enredo sobre os laços culturais entre a França e a cidade de São Luís. Ao final dos desfiles, os portões da passarela foram abertos para que os foliões brincassem ao som da bateria da Turma do Quinto.