Lula diz que quer levar a favelas cariocas mesma infra-estrutura da zona sul

03/02/2009 - 15h28

Isabela Vieira
Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro - Os estudantes do ensino médio do Complexo de Manguinhos, zona norte, receberam hoje (3) mais uma escola. O Colégio Estadual Luiz Carlos da Vila, a primeira obra concluída do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na capital fluminense, foi inaugurado com a presença do presidente, Luiz Inácio Lula da Silva.A unidade está pronta para receber até 2,5 mil alunos do primeiro ano do ensino médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA), na próxima segunda-feira (9), primeiro dia letivo do ano. O prédio conta com 14 salas de aula, além de laboratório de ciências e de informática.A escola é a primeira obra do PAC concluída na capital. Em janeiro, um sistema de drenagem e saneamento básico foi inaugurado na cidade de Nova Iguaçu, na baixada.Com o colégio, serão investidos em Manguinhos R$ 368 milhões do PAC, entre recursos federais e do governo estadual, atendendo cerca de 30 mil moradores da região.O dinheiro será aplicado também na construção de casas, de um complexo de lazer, com quadras de esportes e piscinas, além de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). As obras devem ser concluídas até setembro de 2010.Durante discurso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que a idéia é levar a mesma infra-estrutura de bairros da zona sul carioca às regiões mais carentes da cidade.“Não queremos tirar ninguém das favelas. Queremos trazer cidadania. As favelas têm que ter luz, rua, comércio, biblioteca e escola, ou seja, tudo o que um cidadão tem em Copacabana”, afirmou. “A única coisa que não podemos trazer é o mar.”O colégio inaugurado hoje homenageia o compositor Luiz Carlos da Vila, que morreu em 2007. Ele é autor de um samba enredo campeão pela Escola de Samba Unidos da Vila Isabel.De acordo com o ministro das Cidades, Márcio Fortes, que participou do evento, serão investidos em todo o estado R$ 5 bilhões do PAC.