Temporão quer criar Força Nacional de Saúde para atuar em catástrofes

25/06/2008 - 0h06

Jorge Wamburg
Repórter da Agência Brasil
Brasília - O ministro da Saúde, JoséGomes Temporão, anunciou hoje (24) que está discutindono governo a criação de uma Força Nacional deSaúde voltada para o enfrentamento de situaçõesde catástrofes: “Pode ser uma situaçãoreferida a uma doença, pode ser um grande desastre ambiental,com várias vítimas, que demande o deslocamento deespecialistas e material num prazo curto.”Segundo oministro, a Força Nacional de Saúde terá queatuar de maneira integrada e articulada com as Defesas Civis e com oMinistério da Defesa. A idéia é que o Samu 192(Serviço de Atendimento Médico de Urgência)também possa participar desse sistema.O ministro deu a informaçãohoje (24), após participar da abertura do Congresso Brasileirode Atenção às Urgências e 2ºCongresso da Rede Nacional Samu 192, no Centro de ConvençõesUlysses Guimarães, em Brasília.Na ocasião,o ministro apresentou à imprensa uma das 400 motocicletascompradas pelo Ministério da Saúde para o Samu e quecomeçam a ser colocadas em ação este mêspara atendimento de urgência à população.São motos de 200 cilindradas, que serão pilotadas porparamédicos treinados para utilizar desfibrilador, paraatender a casos de parada cardíaca e equipamento de oxigênionos primeiros socorros a acidentados nas ruas ou em atendimentodomiciliar de urgência. Caso seja necessário, omotoqueiro do Samu poderá solicitar por celular ou rádiosocorro adicional.O ministro anunciou que outras 400 motosserão entregues ao Samu, em 2009, para agilizar o atendimentodevido às dificuldades causadas pelos congestionamentos detrânsito nas grandes cidades. Estas terão, exatamentepor isso, prioridade para receber as motos, assim como localidades dedifícil acesso para as ambulâncias do Samu no interiordo país. Hoje, de acordo com o ministro, 100 milhões depessoas no país já estão cobertos pela rede doSamu e 24 mil profissionais de saúde estão envolvidosno programa.