Presidente do Paraguai pede a revisão do Tratado de Itaipu

21/05/2007 - 16h58

Érica Santana
Enviada especial
Assunção (Paraguai) - O presidente do Paraguai, Nicanor Duarte, disse hoje (21), que é preciso rever os termos do Tratado de Itaipu, que deu origem à hidrelétrica e estabelece as regras em relação à comercialização da energia produzida por Itaipu. Duarte destacou que "Itaipu é a carta de apresentação da nossa relação bilateral, é uma fator de desenvolvimento que faz com que olhos vigilantes estejam sobre ela". De acordo com ele, os termos do tratado foram firmados por outro líderes,  e "mais cedo ou mais tarde será preciso buscar acordos políticos e econômicos para começar a revisar o tratado, buscando mais justiça e igualdade para os nosso povos". O presidente paraguaio criticou a burocracia brasileira, que impede que acordos, como o que prevê a construção da segunda ponte sobre o rio Paraná seja concluído. Nicanor Duarte disse esperar que até o final do ano as obras possam ser iniciadas. "Prometemos muita coisa, mas se não exercermos controle, elas (obras) se perdem no labirinto da burocracia". Nicanor Duarte revelou que o presidente Lula deu ordens à Receita Federal para que em 30 dias seja implementado a cobrança de uma taxa simples, de 18% sobre mercadorias compradas pelos sacoleiros, e que se estabeleça um limite de  até R$ 300 mil na compra de mercadorias por ano. De acordo com o presidente paraguaio, os dois países "estão superando antigos problemas e estão construindo uma nova agenda, uma visão compatível que irá conduzir os dois países a um mesmo destino". O presidente paraguaio classificou a visita oficial do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao seu país como histórica, porque, segundo ele, "nunca antes o governo brasileiro havia se empenhado tanto nas relações econômica e comerciais com o Paraguai".De acordo com Duarte, o governo do presidente Lula "tem uma nova visão em relação à necessidade latino-americana". Os  governos brasileiro e paraguaio assinaram hoje 18 acordos de cooperação. Durante a cerimônia, o presidente paraguaio condecorou o presidente Lula com a Ordem Nacional ao Mérito, no grau Colar Mariscal Francisco Solano López. O presidente Lula retribuiu a homenagem e condecorou o presidente Nicanor Duarte com a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, no Grau Grande Colar, a mais alta condecoração concedida a um estrangeiro.