Pernambuco lança campanha para combater turismo sexual

11/04/2006 - 21h47

Márcia Wonghon
Repórter da Agência Brasil

Recife – O estado do Pernambuco, que segundo o Ministério do Turismo ocupa o quarto lugar no Nordeste na prática do turismo sexual com crianças e adolescentes, começa a adotar medidas de repressão e prevenção para banir a prática criminosa.

O primeiro passo foi dado hoje (11), com o lançamento de uma campanha pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih). As ações serão implementadas em parceria com o Centro Integrado de Apoio Familiar (Ciaf), o Recife Convention Bureau (entidade que organiza eventos turísticos) e uma organização não-governamental francesa ligada à Rede Internacional de Combate à Exploração Sexual.

O coordenador do Ciaf, Wilson Soares Júnior, disse que, a partir de agora, o turista que chegar a Pernambuco com o intuito de fazer turismo sexual vai constatar que as redes de táxi e de hotelaria não estão mais coniventes com a prática.

"É um tipo de visitante que não nos interessa. Ele quase não gasta dinheiro nos segmentos de bares e restaurantes, não vai ao shopping comprar presentes, e só se preocupa com a perversão de comportamento. Queremos afastar esse tipo de gente e abrir espaço para o turista familiar", destacou.

Ele lembrou que os países que investiram no incentivo ao turismo sexual, a exemplo da Tailândia e Indonésia, ficaram rotulados e agora tentam fazer um trabalho internacional para recuperar a imagem.

A campanha inclui afixação de cartazes nas portarias e quartos de hotéis com informações sobre código de conduta para proteção de crianças e adolescentes. Além disso, crianças e jovens que vendem produtos nas praias serão orientadas sobre as formas de evitar o assédio de turistas.

Na próxima segunda-feira (17), os funcionários dos hotéis começam a ser capacitados para rejeitar propostas de hospedes no sentido de compactuar com a atividade criminosa. As companhias aéreas também vão divulgar a legislação de proteção à infância e juventude a passageiros de vôos internacionais que desembarcarem no aeroporto internacional dos Guararapes (Recife).

O presidente da Abih, José Otávio Meira Lins, disse estar confiante no sucesso da campanha. "Inicialmente, dez grandes hotéis da capital demonstraram interesse em participar do projeto, mas temos certeza de que a receptividade será ampliada em breve para a rede hoteleira do litoral norte, sul e do interior do estado, pois já existe a consciência de que o turismo sexual não pode fazer bem a sociedade", observou.

A Conselheira da Suprema Corte de Paris, Marrie Dominique Vergez, que participou do lançamento da campanha, disse que um relatório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) constatou que o turista sexual que freqüenta a região Nordeste vem, sobretudo, de países europeus (como Itália e Portugal) e tem entre 20 e 40 anos.

Ela relatou ainda que na França também existe turismo sexual, mas em menor proporção que no Brasil. Lá, segundo ela, a prática é punida com o rigor da lei, dependendo da gravidade do problema.