Agricultores gaúchos apresentam reivindicações para o Grito da Terra Brasil 2006

11/04/2006 - 21h46

Porto Alegre, 11/4/2006 (Agência Brasil - ABr) - A pauta gaúcha do Grito da Terra Brasil 2006, previsto para o dia 27, foi entregue hoje (11) ao governador Germano Rigotto, pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura do estado (Fetag). Entre as principais reivindicações estão temas relacionados à educação e à habitação rural, ao crédito fundiário e a questões ambientais.

"A agropecuária brasileira está passando por uma crise sem precedentes, conseqüência dos prejuízos acumulados com as seguidas secas, a queda dos preços dos produtos agropecuários e a política econômica brasileira", disse o presidente da Fetag, Ezídio Pinheiro. O documento, segundo ele, foi organizado pelos 22 coordenadores das regionais sindicais e envolve nove secretarias estaduais.

Entre os pedidos, que incluem aquisição de vacinas e de uma câmara fria para a Central de Abastecimento, está a proposta de rediscussão do papel da assistência técnica e extensão rural (Ater) do governo no estado. "Atualmente, a Ater está voltada para executar programas de governos (estadual e federal), deixando a desejar uma verdadeira assistência para a agricultura familiar", afirmou Pinheiro.

O dirigente ressaltou também a liberação de R$ 3 milhões "como contrapartida nos programas de habitação rural"; o cumprimento das metas do Programa Luz para Todos; a necessidade de contratação de professores e monitores para as Casas Familiares Rurais do estado; e o reajuste de 19,47% no piso regional. Para enfrentar a estiagem, os agricultores querem garantia de água potável nos municípios em emergência e um auxílio dos governos federal e gaúcho, no valor de R$ 1,8 mil.

Em nível federal, as reivindicações incluem solução para o endividamento do setor, recuperação dos preços dos produtos agropecuários e manutenção das regras previdenciárias.

A Fetag congrega 350 sindicatos de trabalhadores rurais no Rio Grande do Sul, representando 1,5 milhão de trabalhadores. O Grito da Terra Brasil é organizado pela Confederação dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) em todo o país.