Brasil e outros cinco países pretendem pedir ajuda ao BID para combater aftosa

10/04/2006 - 14h27

Cecília Jorge
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O combate conjunto à febre aftosa pelos países integrantes do Conselho Agropecuário do Sul (CAS) poderá contar com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O CAS é formado pelo Brasil, Bolívia, Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai.

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, revelou hoje (10) que o grupo deve solicitar US$ 100 milhões para ações nos próximos três anos. "Naturalmente, a gente pede bastante para ver o que a gente consegue de fato obter", brincou Rodrigues.

A articulação para eliminar definitivamente a doença é um dos principais temas da reunião do Conselho Agropecuário do Sul, realizada hoje e amanhã, em Brasília. O encontro ocorre paralelamente à 2ª Conferência Internacional sobre Rastreabilidade de Produtos Agropecuários.

Após a abertura da conferência, o ministro brasileiro destacou que a parceria entre os países do conselho também será importante para evitar a entrada de novas doenças na região, como a gripe aviária. Os representantes dos seis governos no CAS devem discutir também a questão das disputas comerciais na Organização Mundial do Comércio (OMC).