one pixel track analytics scorecard

Digite sua busca e aperte enter


O Prêmio Nobel da Paz foi concedido à Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq), pelo trabalho na eliminação dessas armas

Imagem:

Compartilhar:

Primeiro carregamento de material químico para armas foi retirado da Síria

Criado em 07/01/14 17h21 e atualizado em 07/01/14 17h29
Por Portal EBC*

Brasília - Um primeiro carregamento de material químico sírio foi retirado do país em um navio sob escolta de unidades navais da Dinamarca, Noruega e Suécia para ser destruído em águas internacionais em cumprimento do acordo feito em setembro entre Síria, EUA e Rússia, segundo informou a ONU por meio de sua coordenadora internacional Sigrid Kaag.

Leia também:

Paraguai reabrirá embaixada na Venezuela antes da Cúpula do Mercosul

Tailândia descarta golpe militar para controlar tumultos no país

Suprema Corte do Chile confirma suicídio de Salvador Allende

A organização havia estabelecido como data limite para o transporte do material o dia 31 de dezembro de 2013, mas o prazo não pode ser cumprido devido aos combates na Síria, problemas logísticos e mau tempo.

Kaag, responsável pela missão conjunta da ONU e da Organização para a Proibição das Armas Químicas (OPAQ), pediu a Síria que continue seus esforços para completar a retirada dos produtos químicos e afirmou que a missão continuará ajudando as autoridades do país a cumprir suas obrigações segundo a resolução do Conselho de Segurança sobre a destruição do arsenal sírio de armas químicas.

A resolução estabelece que 500 toneladas de substâncias tóxicas, entre elas gás sarin e mostaza, serão transportadas em caminhões russos blindados e em 3 mil contêineres dos Estados Unidos.

A destruição das armas químicas sírias integra o acordo coordenado pelo presidente russo Vladimir Putin em setembro passado, que conseguiu evitar uma intervenção armada dos EUA contra a Síria, cujo governo é apontado como culpado pela morte de mais de mil civis em uma ataque na periferia de Damasco.

* Com informações da agência pública de notícias da Argentina, Télam

Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Fazer uma Denúncia Fazer uma Reclamação Fazer uma Elogio Fazer uma Sugestão Fazer uma Solicitação Fazer uma Simplifique

Deixe seu comentário