one pixel track analytics scorecard

Digite sua busca e aperte enter


Evo Morales

Imagem:

Compartilhar:

Morales deve chegar hoje ao Rio para a Missa do Envio, última celebração do papa na JMJ

Criado em 27/07/13 14h58 e atualizado em 27/07/13 15h08
Por Renata Giraldi Edição:Andréa Quintiere Fonte:Agência Brasil

Brasília – O presidente da Bolívia, Evo Morales, deve chegar hoje (27) ao Rio de Janeiro para participar amanhã (28) da Missa do Envio, a última celebração do papa Francisco na Jornada Mundial da Juventude (JMJ), às 10h, em Copacabana. Também são esperados para a missa os presidentes Cristina Kirchner (Argentina),  Desi Bouterse (Suriname) e Rafael Correa (Equador), além dos vice-presidentes Danilo Astori (Uruguai) e Juan Carlos Varela Rodríguez (Panamá). A presidenta Dilma Rousseff e ministros de Estado também participam da celebração.

Leia também:

- Casal pede interferência do papa contra lei que permite aborto de fetos com má-formação

- Moradores e comerciantes de Guaratiba lamentam prejuízos com transferência de eventos da JMJ

- Mais de 1,5 milhão de peregrinos devem participar do encerramento da JMJ

Morales estava em Havana, Cuba, onde participou das comemorações do aniversário da Revolução Cubana, que ocorreu em 1959. Antes de viajar para o Brasil, o presidente boliviano irá a Cochabamba para participar de uma cerimônia, na cidade de Punata e de uma reunião de organizações culturais.

Bolívia e Brasil têm pelo menos dois assuntos delicados em pendência. Um deles é sobre a chegada dos cinco torcedores do Corinthians que continuam presos em San Pedro, em Oruro, apesar de existir um parecer da Justiça da Bolívia favorável à soltura. Os torcedores foram acusados de envolvimento na morte do adolescente boliviano Kevin Douglas Beltran Espada, de 14 anos, em fevereiro.

O Ministério das Relações Exteriores reafirmou que a Embaixada do Brasil na Bolívia continua trabalhando para que os brasileiros sejam libertados o mais rápido possível. Segundo a assessoria de imprensa do ministério, isso pode acontecer a qualquer momento. Os cinco torcedores fazem parte de um grupo de 12 corintianos acusados pela morte do estudante.

A liberação foi parte de um acordo entre Justiça boliviana e os advogados do Corinthians. Pelo acordo, a família de Espada receberá uma doação de US$ 50 mil. Paralelamente, há ainda um segundo tema envolvendo Brasil e Bolívia: há 14 meses o senador boliviano Roger Pinto Molina está abrigado na Embaixada do Brasil em La Paz à espera de autorização para deixar o país.

O parlamentar, que é de oposição, pediu asilo político ao Brasil, que concedeu. Mas para ele deixar a embaixada brasileira precisa de autorização das autoridades bolivianas. 

*Com informações da agência pública de notícias da Bolívia, ABI

Edição: Andréa Quintiere
 

Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Fazer uma Denúncia Fazer uma Reclamação Fazer uma Elogio Fazer uma Sugestão Fazer uma Solicitação Fazer uma Simplifique

Deixe seu comentário