one pixel track analytics scorecard

Digite sua busca e aperte enter


Região Sudeste lidera as assinaturas de TV paga

Imagem: Al Ibrahim/Creative Commons

Compartilhar:

Com novos donos, Globovisión anuncia linha editorial “mais ao centro”

Criado em 14/05/13 17h26 e atualizado em 14/05/13 17h32
Por Agência Lusa

Caracas, 14 mai (Lusa) - A direção do canal venezuelano Globovisión confirmou nesta terça-feira (14) que a estação televisiva foi vendida e anunciou a mudança para uma linha editorial “mais ao centro”, deixando de estar publicamente identificada com a oposição mais crítica do “chavismo”.

“A venda do canal está fechada", disse o vice-presidente do canal, Carlos Zuloaga, durante uma reunião com trabalhadores da empresa. Durante a mesma reunião, o advogado e jornalista Leopoldo Castillo, condutor do programa "Alô Ciudadano", confirmou que assumirá a direção da estação e que a decisão é "levar a linha editorial para o centro" de maneira gradual, para não perder telespectadores nem anunciantes.

"A Globovisión que conhecemos, a Globovisión que vivemos nos últimos 12 anos, não é a Globovisión que vamos viver. Quero pôr as coisas claras", disse.
Castillo deveria partilhar a direção do canal com o jornalista Vladimir Villegas, irmão do ministro venezuelano de Informação, Ernesto Villegas, que veio a público anunciar a recusa do cargo devido a "diferenças que surgiram" entre as duas partes.

Problemas financeiros

A anterior direção do canal, que recentemente confirmou a existência de problemas financeiros, não revelou o valor da transação mas sublinhou que "falta mais que dinheiro" para que o projeto se mantenha. Os novos proprietários da estação são os empresários Raúl Gorríon, Gustavo Perdomo, Juan Domingo Cordero, sendo este último o principal acionista de Seguros La Vitalicia e ex-presidente da Bolsa de Valores de Caracas (1989 a 1993).

A Globovisión iniciou as suas transmissões em 1994, transmitindo atualmente via satélite para várias operadoras e países da América Latina, Estados Unidos, Caribe e Europa, entre eles Portugal.
A venda abrangeu 80% das ações da empresa, porque os outros 20% haviam sido confiscados pelo governo há 3 anos, sendo que há em ações em curso nos tribunais para a sua recuperação.
Segundo várias fontes, na sequência da sua linha editorial crítica do regime, a Globovisión acumula vários processos administrativos abertos pelo governo venezuelano que, em várias ocasiões, ameaçou encerrar a estação.

Em 2011, a direção teve que pagar 2,1 milhões de dólares de uma multa imposta pela Comissão Nacional de Telecomunicações que o acusou de fazer "apologia do delito" durante a cobertura a uma rebelião em um presídio. As direções anteriores queixaram-se, por diversas vezes, de serem vítimas de perseguição política, devido à linha editorial do canal, uma situação que foi sempre desmentida pelo governo venezuelano.

Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Fazer uma Denúncia Fazer uma Reclamação Fazer uma Elogio Fazer uma Sugestão Fazer uma Solicitação Fazer uma Simplifique

Deixe seu comentário