one pixel track analytics scorecard

Digite sua busca e aperte enter


Armas de brinquedo

Imagem:

Compartilhar:

Conselho de Segurança Pública debate desarmamento infantil

Criado em 19/02/14 10h57 e atualizado em 19/02/14 11h06
Por Agência MJ de Notícias

Armas de brinquedo
Armas de brinquedo "naturalizam a cultura da violência", afirma deputada Érica Kokay (puuikibeach/ Creative Commons)

A proibição do comércio de armas de brinquedo foi tema de debate ontem (18), no Ministério da Justiça, durante a reunião dos membros do Conselho Nacional de Segurança Pública (Conasp).

O desarmamento infantil está previsto no Estatuto do Desarmamento, que determina a proibição da fabricação, a venda, a comercialização e a importação de brinquedos, réplicas e simulacros, que possam ser confundidas com armas de fogo. Além disso, alguns estados e municípios também têm legislação própria proibindo o comércio de armas de brinquedo, como São Paulo, Distrito Federal e Londrina.

A deputada Érica Kokay, autora de projeto de lei sobre o assunto, foi convidada pelo Conselho para o debate. Ela lamentou o uso da arma de brinquedo como instrumento de poder entre as crianças, em detrimento do diálogo, e destacou as consequências dessa prática. “A criança transforma em brinquedo a arma que vai matar o outro, naturalizando a cultura da violência”, afirmou a deputada.

Leia também:

Pais devem evitar presentear filhos com armas de brinquedo, diz pedagoga

DF vai proibir a venda de armas de brinquedo

Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Fazer uma Denúncia Fazer uma Reclamação Fazer uma Elogio Fazer uma Sugestão Fazer uma Solicitação Fazer uma Simplifique

Deixe seu comentário