one pixel track analytics scorecard

Digite sua busca e aperte enter


Imagem:

Compartilhar:

ONU alerta para extrema desigualdade social no mundo

Criado em 30/06/15 09h02 e atualizado em 30/06/15 09h17
Por Eduardo Mamcasz Fonte:Radioagência Nacional

A riqueza dos 80 mais ricos deste mundo é a mesma, se juntada, das 3,5 milhões de pessoas mais pobres. Se isto não for a maior vergonha, não sei o que é. Palavra de quem? Do relator da ONU sobre Pobreza Extrema e Direitos Humanos, Organização das Nações Unidas, Philip Alston. Vamos nessa?

O relator da ONU, que diz isto ser motivo de vergonha esta imensa desigualdade entre os mais ricos e os mais pobres, alerta ainda que a desigualdade social só tem aumentado, dramaticamente, nas últimas décadas.

Creative Commons - CC BY 3.0 - ONU alerta para extrema desigualdade social no mundo

Ele lembra que a desigualdade aumenta não só entre ricos e pobres mas, principalmente, entre os mais ricos e os mais pobres. Tem mais coisa grave acontecendo neste nosso mundo. O relator da ONU garante que 40%, ou quase a metade dos mais prejudicados na distribuição de renda, são justamente os que mais se distanciaram, para pior.

No relato sobre desigualdade sociais da ONU existe ainda a constatação que isto acontece não é só por causa da renda, do dinheiro, da falta de salário. Lendo do jeito como está escrito. “A preocupação não é apenas com a desigualdade da renda, mas com uma “série de desigualdades extremas em relação à riqueza como acesso à educação, à saúde, à habitação e outras.”  Com isso, só para completar o relato, os direitos civis, políticos e humanos são prejudicados por essa “extrema desigualdade”.

Enfim, ele pede que o Conselho dos Direitos Humanos da ONU, diante dessa “enorme desigualdade social”,  tome uma série de medidas, de fato, mas sejam mais do que, segundo ele,  “belas palavras”.

Só fechando a prosa, com mais dados negativos, no relato da ONU: Ainda sobrevivem, na extrema pobreza, neste mundo, mais de um bilhão de pessoas, ou seja, mil milhões. Pior ainda para as mulheres e crianças que são mais atingidas pela falta de oportunidades econômicas, num meio de “degradação ambiental”. Mais ainda: existem hoje, no mundo, segundo a ONU, 73 milhões de jovens desempregados, três vezes mais do que os adultos.

Creative Commons - CC BY 3.0

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Fazer uma Denúncia Fazer uma Reclamação Fazer uma Elogio Fazer uma Sugestão Fazer uma Solicitação Fazer uma Simplifique

Deixe seu comentário