Ronaldinho Gaúcho visita sobreviventes do massacre de Realengo

15/04/2011 - 21h48

Da Agência Brasil

Rio de Janeiro – O jogador Ronaldinho Gaúcho visitou na tarde de hoje (15), no Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, no Rio, dois adolescentes feridos pelo atirador Wellington Menezes de Oliveira. 23 anos. Na manhã do último dia 7, ele entrou na Escola Municipal Tasso da Silveira, no mesmo bairro, matou 12 alunos, feriu mais 12 e depois se suicidou.

A visita do craque do Flamengo estava marcada para as 13h, mas atrasou. Acompanhado da presidente do clube, Patrícia Amorim, e do secretário estadual de Saúde e Defesa Civil, Sérgio Côrtes, o jogador só chegou ao hospital pouco depois das 14h.

Ao final da visita, Ronaldinho conversou com os jornalistas. “O futebol tem o poder de trazer alegria para o povo, para as crianças. Desejei que tenham uma excelente recuperação."

Depois, o jogador foi ao Hospital Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, para visitar mais dois estudantes feridos pelo atirador.

Edição: João Carlos Rodrigues