Falha em urnas biométricas atinge cerca de 10% dos eleitores de Balsa Nova

31/10/2010 - 15h47

Lúcia Nórcio
Repórter da Agência Brasil

Curitiba - A identificação biométrica (digital) falhou neste segundo turno para aproximadamente 10% dos 8,1 mil eleitores da cidade paranaense de Balsa Nova. Eles precisaram ser identificados pelo método tradicional, por meio de um documento com foto.

O município é o único do estado e uma das 33 cidades brasileiras onde está sendo adotado o novo sistema neste domingo. A juíza Eleitoral Nilce Regina Lima disse que o índice de rejeição pode ser considerado baixo, pois no primeiro turno a identificação falhou para 27% dos eleitores.

“Em algumas seções não foram registradas rejeições, principalmente onde votam eleitores mais jovens. A população de Balsa Nova é formada, na maioria, de agricultores aposentados”, observou.

Segundo a juíza, a eleição ocorre até agora com tranquilidade. “Todas os problemas ocorridos durante a simulação realizada no mês de agosto e no primeiro turno foram corrigidos o que agilizou a votação hoje”, argumentou.

No primeiro turno, todos os votos do município estavam apurados às 20 horas, neste segundo turno a expectativa é que isso ocorra até as 19 horas.

Edição: Talita Cavalcante