Proclamação oficial é adiada e atrasa início da propaganda em rádio e TV

03/10/2006 - 23h37

Vladimir Platonow
Repórter da Agência Brasil
Brasília - O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Marco Aurélio, retificou hoje (3) a proclamação oficial do resultado da eleição, feita por ele durante a sessão de ontem (2). Com isso, fica adiado o início da propaganda eleitoral em rádio e televisão. Marco Aurélio esclareceu que ao invés de fazer a proclamação oficial, ontem pretendia apenas divulgar os resultados do pleito, diante da totalização dos votos pelo TSE. O tribunal abriu prazo de cinco dias para oferecimento de relatórios sobre a totalização nos estados, por parte dos ministros, e também para a possível impugnação dos resultados, por parte dos partidos políticos.Como a totalização dos votos ocorreu no dia 2, somente a partir do dia 7 o presidente do TSE poderá proclamar oficialmente o resultado da eleição. A partir desse dia, serão contadas 48 horas para o início da propaganda em televisão e rádio, que poderá, então, começar no dia 10.Mas como um acordo fechado hoje entre o PT e o PSDB determinou que a propaganda na mídia só começará no dia 11, a retificação da proclamação oficial não afetará o andamento da campanha.O TSE esclareceu que já está liberada a propaganda de rua, com carros de som, cartazes, distribuição de panfletos e realização de comícios. O rito a ser seguido para a proclamação está previsto na Resolução 22.154 do TSE.