Vaca louca americana integra lote de 74 animais doentes importados do Canadá

27/12/2003 - 17h56

Brasília, 27/12/2003 (Agência Brasil - ABr) - O animal infectado com o mal da vaca louca (encefalopatia espongiforme bovina - BSE) nos Estados Unidos foi importado do Canadá, garantiu sábado o veterinário chefe do ministério da Agricultura norte-americano.

"O animal infectado entrou provavelmente nos Estados Unidos juntamente com um grupo de 74 vacas leiteiras importadas em 2001 e originárias de uma manada de Alberta", oeste do Canadá, afirmou Ron DeHaven.

Ele adiantou que a informação - "preliminar" - foi obtida graças à cooperação canadense. Um caso do mal da vaca louca foi registado no Canadá na primavera passada, na província de Alberta. O governo canadense vê com desconfiança a acusação e pediu informações detalhadas para poder se manifestar.

O animal doente nasceu em abril de 1997. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) informou que a carne ligada aos animais infectados foi vendida para quatro Estados - Washington, Oregon, Califórnia e Nevada.

Os 74 animais foram negociados em Mattawa, Washington, segundo DeHaven. Ele disse que era cedo demais para especular para onde os outros 73 foram. A administração Bush afirmou que o suprimento de carne é seguro para o consumou.

As indústria Safeway e Fred Meyer and Albertsons pediram os consumidores para noticiar casos de carne moída e outros produtos que tenham origem no Vern's of Moses Lake Meats, onde
os animais foram mortos.

A doença mata por destruir o tecido cerebral dos bovinos e pode ser transmitida para humanos. Ela foi diagnosticada em uma vaca leiteira de quatro anos da raça Holstein. A notícia afetou imediatamente as exportações de carne norte-americana, inclusive as ações de indústrias de alimentos, além de ter abalado a confiança dos consumidores.

Mais de 30 países, inclusive o Brasil, já suspenderam a importação de carne norte-americana. Na sexta-feira, Venezuela e Egito aderiram à medida.

Informações da Agência Lusa