Brasil tem apoio da República Dominicana para o Conselho de Segurança da ONU

18/11/2003 - 10h50

Brasília - A República Dominicana deve apoiar o Brasil como candidato a um assento permanente no Conselho Permanente das Nações Unidas, caso uma reforma que está sendo elaborada no órgão abra mais cadeiras para lideranças regionais nos continentes.

O presidente da República Dominicana, Rafael Hipólito Mejía Domínguez, esteve em Brasília com o presidente Lula e disse que seu país "vê com simpatia uma possível candidatura do Brasil". A partir de janeiro, o Brasil ocupa um assento temporário no Conselho de Segurança da ONU, a mais poderosa instância decisória do organismo, que arbitra sobre o uso de tropas militares e forças de paz de caráter multilateral em todo o mundo. O mandato brasileiro vai até 2005.

Na visita do presidente da República Dominicana, Lula apresentou a ele programas sociais como "Fome Zero", "Primeiro Emprego" e "Bolsa Escola". Juntos, Lula e Hipólito Mejía assinaram um acordo de intercâmbio entre as academias de formação de diplomatas e outro que libera do visto de entrada entre cidadãos dos dois países no caso de passaportes diplomáticos e oficiais.

República Dominicana e Brasil também devem trocar conhecimentos na área de esportes e de saúde, especialmente no combate à Aids, segmento em que o Brasil se comprometeu a doar medicamentos nacionais produzidos em laboratório público.