Berzoini explica ao presidente Lula providências para recadastramento de idosos

11/11/2003 - 20h43

Brasília, 11/11/2003 (Agência Brasil - ABr) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva considerou um "erro operacional" a decisão do Ministério da Previdência Social de bloquear o pagamento dos benefícios dos idosos acima de 90 anos ou com mais de 30 anos de contribuição. Lula se reuniu com Berzoini na noite de hoje e, por meio de nota divulgada pela Presidência da República, disse que "entendeu que houve erro operacional que já está sendo reparado".

Na semana passada, o Ministério da Previdência Social bloqueou o pagamento dos benefícios para que os idosos fossem pessoalmente aos postos do INSS comprovar que ainda estavam vivos.

Segundo o Planalto, Berzoini levou informações ao presidente sobre as providências tomadas no caso. A nota lembra que Berzoini pediu desculpas aos idosos, e afirma que o presidente considera que o ministro está fazendo um "trabalho primoroso" no combate às fraudes no INSS.

A medida, segundo o Ministério, tinha como objetivo diminuir as fraudes no sistema previdenciário, que vem pagando aposentadoria a idosos que não estão mais vivos. Segundo dados da Previdência, dos 105 mil aposentados com mais de 90 anos, cerca de 30 mil aposentadorias são irregulares.

A decisão do governo provocou revolta entre os idosos e na oposição. Inicialmente, o ministro Berzoini relutou a pedir desculpas aos aposentados, pois considerava a medida necessária ao governo. Mas com a repercussão negativa da medida, o ministro admitiu que a decisão foi "equivocada" e autorizou o pagamento das aposentadorias bloqueadas aos idosos.

Gabriela Guerreiro e Nelson Motta