Cristovam diz que a Santíssima Trindade do magistério são a cabeça o coração e o bolso

07/10/2003 - 23h11

São Paulo, 7/10/2003 (Agência Brasil - ABr) - O futuro do Brasil depende do olhar sobre duas coisas: a escola pública e os olhos dos professores. Foi o que disse esta noite, nesta capital, o ministro da Educação, Cristovam Buarque. "Se os olhos (dos professores) brilharem, o futuro do país também vai brilhar", disse o ministro em seu discurso na cerimônia de entrega do Prêmio Professor Nota 10, da Fundação Victor Civita. "Esse brilho dos olhos do professor passa para dentro do cérebro e do coração das crianças, e são elas que vão construir o futuro do Brasil", afirmou o ministro.

Cristovam citou a "santíssima trindade do magistério" que, segundo ele, são os três problemas que fazem com que os olhos dos professores brilhem: a cabeça, o coração e o bolso.
"A cabeça bem formada, o coração bem motivado e, obviamente, o reconhecimento através da remuneração que ele recebe", disse, acrescentando que "esse é o desafio do futuro do Brasil".

O Prêmio Professor Nota 10 teve doze finalistas, de estados como Sergipe, Minas Gerais, Alagoas, Paraná, Mato Grosso, Rio de Janeiro e São Paulo, que desenvolveram projetos de excelência com seus alunos. A professora de Ciências Elaine Maria Nocera Kaizer, de Ourinhos (SP), foi eleita entre os doze como Professor do Ano. Ela desenvolveu, com sucesso, um projeto sobre os efeitos do alcoolismo para sua turma, da sétima série. O problema era grave entre os adolescentes da região, conhecida pelo cultivo da cana, que recebiam estímulo constante para o consumo de álcool.