Tecnologia de distribuição de benefícios sociais criada pela Caixa será levada para o Equador

20/08/2003 - 23h31

Brasília, 20/8/2003 (Agência Brasil - ABr) - O modelo de pagamento de benefícios com cartões magnéticos da Caixa Econômica Federal será levado ao Equador. Durante à tarde de hoje, a vice-ministra do Ministério do Bem Estar Social do Equador, Angélica Altamirano e o secretário técnico da Frente Social equatoriano, Nelson Guittierrez Endara, reuniram-se com representantes da Caixa, Mário Ricardo e da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), Maria Moreschi, para tratar dos detalhes de um acordo de cooperação.

Em setembro de 2003, o Equador implantará o projeto piloto do Cartão Cidadão que dará benefícios sociais à população pobre. Para Altamirano, o exemplo do governo "vizinho" foi a melhor alternativa a ser instalada no país. O modelo criado pela CEF atualmente no Brasil efetua mais de 20 milhões de pagamentos mensais em programas sociais.

De acordo com a vice-ministra, 56 % dos equatorianos vivem abaixo da linha da pobreza. "O Cartão Cidadão será a base para se construir, no futuro, programas complementares", Nossa meta é beneficiarmos com essa sistema 1,2 milhão de família de baixa renda", afirmou Angélica Altamirano.

O projeto piloto do Cartão Cidadão terá como experiência três cidades do Equador: Quito, Guayaquil e Tena. A partir de fevereiro entrará em prática em todo o país. "Serão investidos aproximadamente US$ 6 milhões e haverá licitação para as empresas que quiserem dar suporte tecnológico", disse Altamirano.

No projeto piloto o programa trabalhará com o Banco de Desenvolvimento Agrícola do Equador.