Lula recebe os Paralamas do Sucesso

03/04/2003 - 23h11

Brasília, 03/04/2003 (Agência Brasil - ABr) - Oito anos depois de compor a música "Luiz Inácio (300 picaretas)" com fortes críticas ao Congresso Nacional que, na época, sofria as conseqüências do esquema de corrupção comandado pelos "anões do Orçamento", o grupo Paralamas do Sucesso se encontrou hoje com o inspirador da canção e um dos maiores críticos dos escândalos que envolveram parlamentares no país: o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Lula recebeu o grupo para um jantar no Palácio a Alvorada após o líder dos Paralamas, Herbert Vianna, ter manifestado publicamente o desejo de se encontrar com um dos principais inspiradores do grupo. Em 1995, os Paralamas decidiram divulgar a música como reforço às críticas do então presidente do PT Lula à corrupção no Congresso Nacional. Com o refrão: "Luiz Inácio falou, Luiz Inácio avisou, são 300 picaretas com anel de doutor", a canção faz uma crítica direta aos deputados e senadores investigados pela CPI do Orçamento em 1993 e destaca o empenho de Lula em combater as fraudes na administração federal.

Emocionado com o encontro, o cantor Herbert Vianna disse que o presidente Lula "sempre foi um cara batalhador, do bem". Segundo o líder dos Paralamas, o fato dele ser hoje o comandante do país "representa muito pelo fato de ter a trajetória que tem de vida, da força de trabalho, do básico da estrutura social brasileira". Logo após entrar no Palácio e encontrar o presidente, Herbert fez com os dedos o "L" de Lula, símbolo do presidente na campanha eleitoral.

Herbert revelou ao chegar ao Palácio que não pretendia cantar a música pessoalmente ao presidente. Já o governador da Paraíba e um dos intermediadores do encontro, Cássio Cunha Lima (PSDB), disse que a noite acabaria com uma "canja" ao presidente. "A música se reporta a um momento histórico do Brasil, um momento específico do país, e o Herbert vive um momento muito especial. O Brasil inteiro está feliz com a volta dele aos palcos", disse o governador.

Em fevereiro de 2001, o cantor sobreviveu a um acidente de ultraleve que pilotava em companhia da esposa Lucy Vianna, que não resistiu e morreu após a queda da aeronave. Herbert foi submetido a um longo processo de reabilitação até conseguir, no ano passado, recuperar todos os movimentos e retornar aos palcos. A reestréia do cantor foi em sua cidade natal, João Pessoa (PB), num show que reuniu milhares de fãs de todo o país.

Questionado se a música ainda retrata a realidade de "300 picaretas" no Congresso Nacional, Herbert Vianna garantiu que não, uma vez que o Legislativo sofreu fortes mudanças nos últimos anos. "Pode ter alguns picaretas, mas não está ainda na ponta da língua", brincou. Sobre o encontro com o presidente, após tantos anos do sucesso da canção, Herbert resumiu: "A alegria é federal".