Ministro Cristovam Buarque conhece programas desenvolvidos em Minas Gerais

29/01/2003 - 21h05

Brasília, 29/1/2003 (Agência Brasil - ABr) - O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Robson Braga, apresentou nesta quarta-feira ao ministro da Educação, Cristovam Buarque, os programas desenvolvidos pela entidade na área educacional. "Temos um sistema S (Sesi e Senai) que prepara o trabalhador, o jovem aprendiz e os qualifica em novas tecnologias", disse Braga. "Também propiciamos aos industriários e a seus dependentes a elevação da escolaridade, com programas de educação básica e cursos profissionalizantes desenvolvidos com operários e comunidades carentes de Minas."

O sistema Sesi-Senai de Minas Gerais constitui-se na maior rede de escolas do Estado. São 211 centros de ensino. O Senai-MG, por exemplo, atende anualmente a 120 mil jovens e adultos nas áreas de educação e desenvolvimento tecnológico. O Sesi-MG, com 92 unidades de serviço no Estado, atende a um milhão de pessoas em programas de educação básica, saúde, lazer, esporte, cultura e ação social.

O ministro Cristovam Buarque recebeu de Robson Braga convite para inaugurar três novas escolas da Fiemg em Belo Horizonte, no próximo mês. "São escolas construídas em parceria com o Ministério da Educação voltadas, principalmente, para os cursos de automação industrial, mineração e mecatrônica", enfatizou Braga.

Convênios de mais de R$ 3 milhões, assinados em 1999 pelo governo federal e pelo Senai-MG, garantiram a construção, a capacitação e a compra de equipamentos e material pedagógico para as três novas unidades. O Centro Automotivo de Belo Horizonte pretende atender 8.694 alunos de ensino básico e 240 de ensino técnico. O Centro de Formação Profissional Taft Alves Ferreira, de Sete Lagoas, se dispõe a beneficiar 7.170 alunos do ensino básico e 620 do ensino técnico. O Centro Profissional Afonso Greco, de Nova Lima, atenderá a 3.415 alunos do ensino básico e a 480 do técnico.