pepino http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/taxonomy/term/177670/all pt-br Pesquisa mostra que 29% dos alimentos têm resíduos de agrotóxicos http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2013-10-29/pesquisa-mostra-que-29-dos-alimentos-tem-residuos-de-agrotoxicos <p>Aline Valcarenghi<br /> <em>Rep&oacute;rter da Ag&ecirc;ncia Brasil</em></p> <p> Bras&iacute;lia - O resultado do monitoramento do &uacute;ltimo Programa de An&aacute;lise de Res&iacute;duos de Agrot&oacute;xicos em Alimentos (2011/2012) revelou que 36% das amostras de 2011 e 29% das amostras de 2012 t&ecirc;m irregularidades na presen&ccedil;a de agrot&oacute;xicos. Na avalia&ccedil;&atilde;o da ag&ecirc;ncia, &eacute; preciso investir na forma&ccedil;&atilde;o dos produtores rurais e no acompanhamento do uso do produto.</p> <p> Existem dois tipos de irregularidades avaliadas, uma quando a amostra cont&eacute;m agrot&oacute;xico acima do limite m&aacute;ximo de res&iacute;duo permitido e outra quando a amostra apresenta res&iacute;duos de agrot&oacute;xicos n&atilde;o autorizados para o alimento pesquisado. O levantamento revelou ainda que dois agrot&oacute;xicos nunca registrados no Brasil, o azaconazol e o tebufempirade, foram encontrados nas amostras de alimentos, o que pode significar que estes alimentos entraram no pa&iacute;s contrabandeados.</p> <p> Em 2011 o piment&atilde;o foi o produto analisado que teve o maior n&uacute;mero de amostras com irregularidades. Das 213 amostras analisadas, 84% tiveram uso de agrot&oacute;xico n&atilde;o autorizado no Brasil, 0,9% tinham &iacute;ndices acima do permitido e 4,7% tinham as duas irregularidades. Em seguida vieram cenoura, com 67% de amostras irregulares; pepino, com 44%, e a alface, com 42%. Em 2012, o morango apareceu com 59% de irregularidades nas amostras e novamente o pepino, com 42%.&nbsp;</p> <p> A ag&ecirc;ncia explica que alguns agrot&oacute;xicos aplicados nos alimentos agr&iacute;colas e no solo t&ecirc;m a capacidade de penetrar em folhas e polpas. Por isso, a lavagem dos alimentos em &aacute;gua corrente e a retirada de cascas e folhas externas, apesar de contribuem para a redu&ccedil;&atilde;o dos res&iacute;duos de agrot&oacute;xicos, s&atilde;o incapazes de eliminar aqueles contidos em suas partes internas.</p> <p> O atual relat&oacute;rio traz o resultado de 3.293 amostras de treze alimentos monitorados, incluindo arroz, feij&atilde;o, morango, piment&atilde;o, tomate, dentre outros. A escolha dos alimentos foi baseada nos dados de consumo levantados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estat&iacute;stica (IBGE), na disponibilidade dos alimentos nos supermercados e no perfil de uso de agrot&oacute;xicos nos alimentos.</p> <p> Para a Anvisa, o aspecto positivo do programa &eacute; a capacidade dos &oacute;rg&atilde;os locais em identificar a origem do alimento e permitir que medidas corretivas sejam adotadas vem aumentado. Em 2012, 36% das amostras puderam ser rastreadas at&eacute; o produtor e 50% at&eacute; o distribuidor do alimento.</p> <p> A Anvisa coordena o programa de an&aacute;lise de res&iacute;duos em conjunto com as vigil&acirc;ncias sanit&aacute;rias dos estados e munic&iacute;pios participantes, que fizeram os procedimentos de coleta dos alimentos nos supermercados e de envio aos laborat&oacute;rios para an&aacute;lise. Assim, &eacute; poss&iacute;vel verificar se os produtos comercializados est&atilde;o de acordo com o estabelecido pela ag&ecirc;ncia.</p> <p> <em>Edi&ccedil;&atilde;o: F&aacute;bio Massalli// mat&eacute;ria atualizada &agrave;s 16h25 para esclarecimento do lead</em></p> <p> Todo o conte&uacute;do deste site est&aacute; publicado sob a Licen&ccedil;a Creative Commons Atribui&ccedil;&atilde;o 3.0 Brasil. Para reproduzir as mat&eacute;rias &eacute; necess&aacute;rio apenas dar cr&eacute;dito &agrave; <strong>Ag&ecirc;ncia Brasil</strong></p> agrotóxicos alimentos alimentos com agrotóxicos Anvisa pepino pimentão Saúde Wed, 30 Oct 2013 00:01:54 +0000 fabio.massalli 733984 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil