veto a sobrevoo e escala http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/taxonomy/term/167177/all pt-br Espanha diz não ter proibido sobrevoo de Morales http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2013-07-05/espanha-diz-nao-ter-proibido-sobrevoo-de-morales <p><em>Da Ag&ecirc;ncia Brasil</em></p> <p> Bras&iacute;lia &ndash; O governo espanhol disse hoje (5) que n&atilde;o proibiu o avi&atilde;o do presidente da Bol&iacute;via, Evo Morales, de sobrevoar ou aterrissar em seu territ&oacute;rio. &ldquo;O governo da Espanha nunca negou nem demorou a conceder permiss&atilde;o de sobrevoo ou escala em seu territ&oacute;rio nacional por ocasi&atilde;o da viagem de regresso a seu pa&iacute;s do Exmo. Sr. Dr. Evo Morales, presidente do Estado Plurinacional da Bol&iacute;via, realizada nos dias 2 e 3 de julho&rdquo;, diz comunicado divulgado pelo <a href="http://www.exteriores.gob.es/Portal/es/SalaDePrensa/Actualidad/Paginas/Articulos/20130705_ACTUALIDAD.aspx">Minist&eacute;rio de Assuntos Exteriores e Coopera&ccedil;&atilde;o da Espanha</a>.</p> <p>Segundo as autoridades espanholas, &quot;tais permiss&otilde;es foram concedidas com dilig&ecirc;ncia e celeridade, como os pr&oacute;prios representantes bolivianos reconheceram&quot;.</p> <p>A nota &eacute; uma resposta do governo espanhol &agrave; reuni&atilde;o da <a href="http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-07-05/paises-sul-americanos-exigem-explicacoes-sobre-veto-morales">Uni&atilde;o de Na&ccedil;&otilde;es Sul-Americanas (Unasul),</a> em Cochabamba (Bol&iacute;via), ontem (4), em que os pa&iacute;ses do grupo cobraram explica&ccedil;&otilde;es e pedidos de desculpas da Fran&ccedil;a, da It&aacute;lia, de Portugal e da Espanha sobre o veto ao avi&atilde;o de Morales, h&aacute; tr&ecirc;s dias.</p> <p>No comunicado, o minist&eacute;rio espanhol argumenta que o presidente boliviano teve de fazer uma escala em Viena, na A&uacute;stria, por causas &ldquo;absolutamente alheias &agrave; vontade do governo espanhol. O espa&ccedil;o a&eacute;reo permaneceu aberto&rdquo;.</p> <p>De acordo com a nota, o governo boliviano pediu ajuda da Espanha para mediar que outros pa&iacute;ses permitissem a passagem do avi&atilde;o de Morales. O pedido foi aceito, conforme a chancelaria espanhola, &ldquo;com esp&iacute;rito de colabora&ccedil;&atilde;o e amizade que regem as rela&ccedil;&otilde;es entre nossos pa&iacute;ses irm&atilde;os e com o intuito de conseguir a plena aplica&ccedil;&atilde;o das normas do direito internacional&rdquo;.</p> <p>O embaixador da Espanha em Viena foi acionado e se dirigiu ao aeroporto para ajudar a delega&ccedil;&atilde;o boliviana e solucionar o incidente. Ap&oacute;s o problema ter sido solucionado, o presidente Morales continuou a viagem de retorno a La Paz, com escala em Las Palmas, onde foi recebido por autoridades das Ilhas Can&aacute;rias, conforme o texto.</p> <p>A nota termina com o governo espanhol lamentando o incidente e declarando n&atilde;o ter nenhuma responsabilidade. &ldquo;O governo da Espanha lamenta sinceramente a ocorr&ecirc;ncia deste tipo de incidente e reitera que n&atilde;o tem nenhuma responsabilidade, e deseja manifestar surpresa com algumas declara&ccedil;&otilde;es que emitem ju&iacute;zos de valor sobre sua atua&ccedil;&atilde;o, que sempre esteve pautada na r&aacute;pida e satisfat&oacute;ria solu&ccedil;&atilde;o do caso&rdquo;.</p> <p>No &uacute;ltimo dia 2, o avi&atilde;o de Morales foi proibido de sobrevoar e aterrissar nos espa&ccedil;os a&eacute;reos de Portugal, da Fran&ccedil;a, It&aacute;lia e Espanha porque havia suspeitas de que o ex-agente norte-americano Edward Snowden estivesse a bordo. Morales foi obrigado a desviar a rota e aguardar autoriza&ccedil;&atilde;o para seguir viagem, em Viena, na &Aacute;ustria, onde ficou em terra por cerca de 13 horas. Morales vinha de uma reuni&atilde;o t&eacute;cnica sobre produ&ccedil;&atilde;o de g&aacute;s na R&uacute;ssia.</p> <p>Nos Estados Unidos, Snowden &eacute; acusado de espionagem e est&aacute; na R&uacute;ssia esperando a concess&atilde;o de asilo pol&iacute;tico. O ex-agente denunciou que os norte-americanos monitoravam<em> e-mails </em>e liga&ccedil;&otilde;es telef&ocirc;nicas de cidad&atilde;os dentro e fora do pa&iacute;s. H&aacute;, ainda, informa&ccedil;&otilde;es de que comunica&ccedil;&otilde;es da Uni&atilde;o Europeia tamb&eacute;m foram monitoradas.</p> <p> &nbsp;</p> <p><em>Edi&ccedil;&atilde;o: Carolina Pimentel</em></p> <p> <em>Todo o conte&uacute;do deste site est&aacute; publicado sob a Licen&ccedil;a Creative Commons Atribui&ccedil;&atilde;o 3.0 Brasil. &Eacute; necess&aacute;rio apenas dar cr&eacute;dito &agrave; <strong>Ag&ecirc;ncia Brasil</strong></em></p> acusado de espionagem Agência Brasil comunicado Edward Snowden espaço aéreo Espanha Evo Morales ex-agente da CIA explicações Internacional Ministério de Assuntos Exteriores e Cooperação da Espanha nega proibição pedidos de desculpas presidente da Bolívia proibição de sobrevoo suspeitas de estar a bordo Unasul veto a sobrevoo e escala Fri, 05 Jul 2013 22:49:36 +0000 carolinap 725011 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil