Juvenal Shalch http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/taxonomy/term/164031/all pt-br Estudantes de colégio particular em SP usam saia para protestar http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2013-06-10/estudantes-de-colegio-particular-em-sp-usam-saia-para-protestar <p><img alt="" src="http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil/sites/_agenciabrasil/files/imagecache/300x225/gallery_assist/27/gallery_assist722649/prev/ABr100613MCSP108.jpg" style="width: 300px; height: 225px; float: right; margin: 7px;" />Fernanda Cruz<br /> <em>Rep&oacute;rter da Ag&ecirc;ncia Brasil</em></p> <p>S&atilde;o Paulo &ndash; Cerca de 50 alunos, entre meninos e meninas, vestiram saia hoje (10) para assistir &agrave;s aulas no col&eacute;gio particular Bandeirantes, uma institui&ccedil;&atilde;o tradicional da zona sul da capital paulista. A a&ccedil;&atilde;o foi em protesto contra preconceito de que teriam sido v&iacute;timas dois estudantes, na semana passada.</p> <p>Na quinta-feira (6), o aluno Jo&atilde;o Fraga, 16 anos, vestiu-se com roupas femininas para a festa junina do col&eacute;gio. Segundo os estudantes, por&eacute;m, Jo&atilde;o foi repreendido pelo professor de biologia Juvenal Shalch, que&nbsp;pediu ao aluno para que se retirasse da sala e trocasse de roupa. Posteriormente, Shalch&nbsp;comentou com outros colegas da turma que Jo&atilde;o confundiu a festa caipira da escola com a Parada Gay, que ocorreu no domingo (2) em S&atilde;o Paulo.</p> <p>O professor confirmou ter feito o coment&aacute;rio, mas informou que n&atilde;o teve a inten&ccedil;&atilde;o de parecer preconceituoso. &ldquo;Eu falei para o Jo&atilde;o: assim voc&ecirc; n&atilde;o vai entrar. O Bandeirantes n&atilde;o &eacute; uma escola de bairro. N&oacute;s temos alunos que s&atilde;o budistas, desde o judeu ortodoxo ao liberal, adventistas e muitos n&atilde;o admitem&rdquo;, disse. O professor declarou tamb&eacute;m que n&atilde;o esperava tamanha repercuss&atilde;o na imprensa. &ldquo;N&oacute;s estamos, hoje, presos a ditadura do politicamente correto. Qualquer coisa que voc&ecirc; fala sem querer &eacute; motivo de falsas interpreta&ccedil;&otilde;es&rdquo;, acrescentou.</p> <p>O Col&eacute;gio Bandeirantes n&atilde;o imp&otilde;e uso de uniformes e, de acordo com Emerson Bento Pereira, coordenador de Rela&ccedil;&otilde;es Institucionais, tamb&eacute;m n&atilde;o h&aacute; qualquer tipo de restri&ccedil;&atilde;o quanto &agrave;s roupas que os alunos usam para assistir &agrave;s aulas. Por&eacute;m, quando, na sexta-feira (7), outro aluno, Pedro Brener, de 17 anos, chegou &agrave; escola usando uma saia longa em solidariedade ao colega que teria sido discriminado um dia antes, foi levado &agrave; sala do diretor da escola. &ldquo;Fui para a sala do diretor pedag&oacute;gico e ele falou que eu podia ofender algu&eacute;m, mas disse que poderia ficar no Bandeirantes naquele dia. Mas, na quinta aula, eu fui mandado para casa e eles n&atilde;o me deram raz&otilde;es&rdquo;.</p> <p>Segundo o coordenador, a escola pediu para que o pai do aluno fosse busc&aacute;-lo por quest&otilde;es de seguran&ccedil;a. &ldquo;Ele estava trajando uma vestimenta que, para regi&atilde;o em que a gente vive, a gente tem visto a todo momento, na imprensa, agress&otilde;es morais ou f&iacute;sicas por quest&atilde;o de g&ecirc;nero. O Bandeirantes n&atilde;o tem nenhum problema com quest&atilde;o de g&ecirc;nero, mas havia uma preocupa&ccedil;&atilde;o com a integridade do aluno&rdquo;, explicou.</p> <p>Pedro disse que n&atilde;o concordou com a atitude da escola. &ldquo;Eu n&atilde;o entendi muito bem, por que eu estaria mais seguro fora do col&eacute;gio do que dentro? Eu achei [a atitude] desnecess&aacute;ria. Acho que ela [escola] podia ter abra&ccedil;ado a discuss&atilde;o, mas preferiu agir dessa maneira. Espero que agora eles mudem de postura e incluam a discuss&atilde;o no col&eacute;gio&rdquo;, disse.</p> <p>&nbsp;</p> <p><em>Edi&ccedil;&atilde;o: Beto Coura</em></p> <p><em>Todo o conte&uacute;do deste site est&aacute; publicado sob a Licen&ccedil;a Creative Commons Atribui&ccedil;&atilde;o 3.0 Brasil. Para reproduzir as mat&eacute;rias &eacute; necess&aacute;rio apenas dar cr&eacute;dito &agrave; <strong>Ag&ecirc;ncia Brasil</strong></em></p> Colégio Bandeirantes Educação Emerson Bento Pereira Festa Junina Homem vestido de mulher João Fraga Juvenal Shalch Parada Gay Pedro Brener Mon, 10 Jun 2013 18:37:54 +0000 alberto.coura 722644 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil