Cartão Família Carioca http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/taxonomy/term/161612/all pt-br Rio anuncia inclusão de crianças sem convívio materno em programas sociais http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2013-05-13/rio-anuncia-inclusao-de-criancas-sem-convivio-materno-em-programas-sociais <p>Fl&aacute;via Villela<br /> <em>Rep&oacute;rter da Ag&ecirc;ncia Brasil </em></p> <p>Rio de Janeiro - A prefeitura do Rio publicou hoje (13) no<em> Di&aacute;rio Oficial do Munic&iacute;pio </em>o lan&ccedil;amento de um programa de transfer&ecirc;ncia de renda para crian&ccedil;as pobres que n&atilde;o moram com as m&atilde;es e que acabam exclu&iacute;das de pol&iacute;ticas p&uacute;blicas.</p> <p>De acordo com o secret&aacute;rio da Casa Civil, Pedro Paulo, a prefeitura oferece o Cart&atilde;o Fam&iacute;lia Carioca, condicionado ao desempenho escolar, mas cerca de 20% dos alunos de escolas p&uacute;blicas cariocas, 100 mil crian&ccedil;as, vivem em lares sem m&atilde;es e, por isso, t&ecirc;m menos acesso a servi&ccedil;os e benef&iacute;cios sociais.</p> <p>&ldquo;Faremos uma busca ativa dessas crian&ccedil;as na escola ou no lar para que elas tenham acesso a servi&ccedil;os sociais mais facilmente, por exemplo, na &aacute;rea de sa&uacute;de, para checar se as vacinas est&atilde;o em dia, como est&atilde;o as notas, se as crian&ccedil;as est&atilde;o tendo acesso a programas esportivos que a prefeitura oferece,&rdquo; explicou ele.</p> <p>A pequena participa&ccedil;&atilde;o das crian&ccedil;as nos programas sociais, segundo Pedro Paulo, deve-se &agrave; falta de iniciativa dos cuidadores, geralmente&nbsp;uma a&ccedil;&atilde;o materna. Dos cerca de 650 mil alunos na rede p&uacute;blica de ensino do munic&iacute;pio, cerca de 147 mil fam&iacute;lias s&atilde;o atendidas pelo Programa Fam&iacute;lia Carioca.</p> <p> Os estudos come&ccedil;am na semana que vem e a previs&atilde;o &eacute; que o programa seja lan&ccedil;ado no segundo semestre deste ano. Ap&oacute;s o mapeamento das necessidades das crian&ccedil;as, os &oacute;rg&atilde;os respons&aacute;veis pelos programas, como as secretarias de Desenvolvimento Social, Educa&ccedil;&atilde;o e Sa&uacute;de, ter&atilde;o prazo de dois meses para apresentar sugest&otilde;es.</p> <p>Segundo o presidente do Instituto de Pesquisa Econ&ocirc;mica Aplicada (Ipea) e ministro da Secretaria de Assuntos Especiais (Sae), Marcelo Neri, que &eacute; um dos idealizadores, o projeto piloto do Rio pode servir como exemplo para uma estrat&eacute;gia nacional de aperfei&ccedil;oamento do Cadastro &Uacute;nico (Cad&Uacute;nico),&nbsp;que identifica e caracteriza as fam&iacute;lias de baixa renda.</p> <p>&ldquo;Em conversas pr&eacute;vias com o Minist&eacute;rio de Desenvolvimento Social e Combate&nbsp;&agrave; Fome que se mostrou bastante interessado de aprender com a experi&ecirc;ncia carioca para estender a inciativa para outros lugares&rdquo;, comentou Neri.</p> <p>&nbsp;</p> <p><em>Edi&ccedil;&atilde;o: Beto Coura</em></p> <p><em>Todo o conte&uacute;do deste site est&aacute; publicado sob a Licen&ccedil;a Creative Commons Atribui&ccedil;&atilde;o 3.0 Brasil. Para reproduzir as mat&eacute;rias &eacute; necess&aacute;rio apenas dar cr&eacute;dito &agrave; <strong>Ag&ecirc;ncia Brasil </strong></em></p> CadÚnico Cartão Família Carioca Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada ipea Marcelo Neri Ministério de Desenvolvimento Social e Combate a Fome Nacional Pedro Paulo prefeitura do Rio Mon, 13 May 2013 19:45:38 +0000 alberto.coura 720567 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil