controle do tratamento http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/taxonomy/term/157511/all pt-br Aplicativo para smartphone vai ajudar no controle do tratamento da tuberculose http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2013-03-25/aplicativo-para-smartphone-vai-ajudar-no-controle-do-tratamento-da-tuberculose <p> Camila Maciel<br /> <em>Rep&oacute;rter da Ag&ecirc;ncia Brasil</em></p> <p> S&atilde;o Paulo - Desde janeiro, a tecnologia est&aacute; sendo uma aliada no controle da tuberculose dos doentes de Ribeir&atilde;o Preto (SP). Um aplicativo para <em>smartphone</em>, desenvolvido pela Universidade de S&atilde;o Paulo (USP), permite que agentes de sa&uacute;de armazenem informa&ccedil;&otilde;es sobre os pacientes para alimentar um banco de dados sobre o tratamento da tuberculose no munic&iacute;pio.</p> <p> O tratamento prolongado, as doses di&aacute;rias de medica&ccedil;&atilde;o, os efeitos colaterais, s&atilde;o algumas das raz&otilde;es que levam as pessoas que t&ecirc;m tuberculose a abandonarem o tratamento. Por isso, o acompanhamento desses pacientes &eacute; t&atilde;o importante.</p> <p> &quot;Esse aplicativo permite registrar diariamente todas as intercorr&ecirc;ncias [evento inesperado em um procedimento m&eacute;dico]. O programa pode emitir um relat&oacute;rio de tudo que est&aacute; ocorrendo para a equipe que cuida do paciente, que s&atilde;o os m&eacute;dicos da &aacute;rea de infectologia ou cl&iacute;nico geral, e as enfermeiras&quot;, explica a professora Tereza Cristina Scatena Villa, coordenadora do projeto pela Escola de Enfermagem de Ribeir&atilde;o Preto.</p> <p> Entre as informa&ccedil;&otilde;es do paciente que ser&atilde;o disponibilizadas pelo aplicativo, est&atilde;o o gerenciamento cl&iacute;nico do caso, os exames e a administra&ccedil;&atilde;o de medicamento. O <em>software</em> tamb&eacute;m vai servir para acompanhar as pessoas que entraram em contato com o paciente, &quot;tendo em vista que muitas dessas pessoas trabalham, t&ecirc;m uma vida regular&quot;, informou.</p> <p> Tereza Villa disse ainda que a reuni&atilde;o de informa&ccedil;&otilde;es em um banco de dados, al&eacute;m de melhorar o tratamento dos pacientes, vai permitir uma avalia&ccedil;&atilde;o mais ampla do tratamento adotado para tuberculose.</p> <p> &quot;Hoje, os formul&aacute;rios s&atilde;o dispersos. Tem ficha para anotar os comunicantes, outra para anotar a medica&ccedil;&atilde;o di&aacute;ria, outra ficha &eacute; o prontu&aacute;rio cl&iacute;nico, com rea&ccedil;&otilde;es adversas e peso do paciente, por exemplo. Se voc&ecirc; registra tudo dentro de um aplicativo, voc&ecirc; consegue coordenar a assist&ecirc;ncia e perceber informa&ccedil;&otilde;es que antes n&atilde;o via. Vai identificar o que de fato funciona&quot;, avalia.</p> <p> O professor Domingos Alves, coordenador do grupo pela Faculdade de Medicina de Ribeir&atilde;o Preto, que desenvolveu o <em>software</em>, disse que fazer o tratamento da tuberculose de modo eficiente &eacute; fundamental para evitar a transmiss&atilde;o da doen&ccedil;a e para impedir que o paciente desenvolva um tipo resistente aos antibi&oacute;ticos.</p> <p> &quot;&Eacute; uma doen&ccedil;a que tem cura. Se voc&ecirc; tomar o rem&eacute;dio durante o per&iacute;odo preconizado, a pessoa fica s&atilde;. Mas isso &eacute; um problema, porque existe muito abandono do tratamento&quot;, alertou.</p> <p> No Brasil, de acordo com dados divulgados hoje (25) pelo Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de, a taxa de incid&ecirc;ncia da doen&ccedil;a em 2012 foi de 36,1 para cada 100 mil habitantes. O pa&iacute;s ocupa atualmente o 17&ordm; lugar em um <em>ranking</em> de 22 na&ccedil;&otilde;es consideradas &ldquo;de alta carga&rdquo; (onde h&aacute; grande circula&ccedil;&atilde;o da doen&ccedil;a). No pa&iacute;s, a tuberculose representa a quarta causa de morte por doen&ccedil;as infecciosas e a primeira causa de morte por doen&ccedil;a identificada entre pessoas com HIV.</p> <p> O projeto est&aacute; em fase piloto e, por enquanto, envolve 27 pacientes que s&atilde;o atendidos no Centro de Refer&ecirc;ncia Alexander Fleming de Ribeir&atilde;o Preto. &quot;Come&ccedil;amos por aqui, mas j&aacute; h&aacute; munic&iacute;pios interessados em aderir ao programa&quot;, disse Domingos Alves. O objetivo dos pesquisadores &eacute; que o programa seja disponibilizado gratuitamente.</p> <p> Domingos Alves acrescenta que a amplia&ccedil;&atilde;o do uso do aplicativo vai permitir ainda analisar caracter&iacute;sticas da doen&ccedil;a em determinada regi&atilde;o. &quot;Voc&ecirc; diz que um munic&iacute;pio tem grande n&uacute;mero de casos de tuberculose e consegue identificar exatamente em qual regi&atilde;o isso se concentra. E, assim, a gente consegue melhorar o cen&aacute;rio dessa situa&ccedil;&atilde;o&quot;, explica.</p> <p> <em>Edi&ccedil;&atilde;o: Davi Oliveira</em></p> <p> <em>Todo o conte&uacute;do deste site est&aacute; publicado sob a Licen&ccedil;a Creative Commons Atribui&ccedil;&atilde;o 3.0 Brasil. Para reproduzir as mat&eacute;rias &eacute; necess&aacute;rio apenas dar cr&eacute;dito &agrave; </em><strong><em>Ag&ecirc;ncia Brasil</em></strong></p> aplicativo de controle controle da tuberculose controle do tratamento Ribeirão Preto Saúde software de controle tratamento da tuberculose USP Mon, 25 Mar 2013 19:59:16 +0000 davi.oliveira 716835 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil