Comissão da Câmara adia votação da reforma política para o ano que vem

30/11/2011 - 18h27

Iolando Lourenço
Repórter da Agência Brasil

Brasília - A votação final do relatório do deputado Henrique Fontana (PT-RS) sobre a reforma política, na comissão especial da Câmara que analisa a matéria foi adiada para fevereiro do ano que vem. O adiamento foi decidido na tarde de hoje, na comissão, por unanimidade dos integrantes do colegiado.

De acordo com Henrique Fontana, durante este período, que vai até a votação da reforma, a ideia é continuar as negociações em torno dos vários pontos da proposta apresentados pelo relator. Ele disse que a intenção é iniciar a votação na segunda quinzena de fevereiro. Fontana informou que em alguns pontos não houve consenso, como no do financiamento público exclusivo de campanha, que é a base central da reforma.

Criada no primeiro semestre deste ano, a comissão vem tentando fechar um texto que atenda à maioria dos deputados para que ele possa ser votado e levado à discussão e votação no plenário da Câmara. Desde o inicio deste semestre, a comissão tenta votar o parecer de Fontana, mas como não foi fechado um acordo as negociações vêm sendo feitas para encontrar um maior entrosamento em torno dos temas tratados pelo relator.

 

Edição: Aécio Amado