corrida de saco http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil/taxonomy/term/169481/all pt-br Projeto resgata brincadeiras antigas entre crianças da periferia de São Paulo http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil/noticia/2013-07-28/projeto-resgata-brincadeiras-antigas-entre-criancas-da-periferia-de-sao-paulo <p>Fernanda Cruz<br /> <em>Rep&oacute;rter da Ag&ecirc;ncia Brasil</em><br /> &nbsp;</p> <p>S&atilde;o Paulo &ndash; O projeto Festa de Rei vai percorrer a periferia da capital paulista levando &agrave;s crian&ccedil;as carentes brincadeiras tradicionais, como pega-pega, est&aacute;tua, corrida de saco, brincadeira de roda, bumba meu boi e pi&atilde;o. O primeiro encontro foi na tarde deste domingo (28), num espa&ccedil;o do Centro de Conviv&ecirc;ncia da Prefeitura do Parque Novo Mundo, na zona norte da cidade.</p> <p>Segundo a organiza&ccedil;&atilde;o, a regi&atilde;o do Parque Novo Mundo est&aacute; entre as de maior vulnerabilidade social da cidade. &ldquo;Por ter sido criado na periferia, eu vi uma necessidade muito grande de cultura, de arte, de m&uacute;sica de qualidade. Coisas boas parece que s&oacute; est&atilde;o no centro&rdquo;, disse Juarez Ferreira Amorim, um dos coordenadores do projeto, envolvido com m&uacute;sica e artes h&aacute; 13 anos.</p> <p>Juarez, que trabalhou durante oito meses no projeto, destacou que o encontro de hoje s&oacute; foi poss&iacute;vel por causa da arrecada&ccedil;&atilde;o de recursos, feita pela internet, pelo chamado <em>crowdfunding</em> (financiamento coletivo). Dessa maneira, a coordena&ccedil;&atilde;o do evento conseguiu arrecadar R$ 5,3 mil.</p> <p>Al&eacute;m de brincadeiras antigas, as crian&ccedil;as ouviram hist&oacute;rias e participaram de oficinas de constru&ccedil;&atilde;o de brinquedos, entrega de livros, espet&aacute;culo circense, jogos culturais, apresenta&ccedil;&otilde;es musicais e de literatura de cordel e recitais de poesia.</p> <p>Isabel Nascimento Silva, de 35 anos, levou os dois filhos ao evento. Ela conta que, quando crian&ccedil;a, um dos brinquedos de que mais gostava era o p&eacute; de lata. Isabel elogiou o Roda de Rei. &ldquo;Aqui, elas [crian&ccedil;as] n&atilde;o ficam no meio da rua, correndo risco de atropelamento. Est&atilde;o brincando e se divertindo&rdquo;, disse ela.</p> <p>Entretido com a brincadeira da perna de pau, Jeferson Nascimento da Silva, de 13 anos, adorou a novidade. &ldquo;Quero experimentar tamb&eacute;m a cama el&aacute;stica.&rdquo;</p> <p>Maria Aparecida Lopes, de 52 anos, agente comunit&aacute;ria de sa&uacute;de, foi conhecer a iniciativa com os cinco netos. &ldquo;Na minha &eacute;poca, eu gostava mais de andar de perna de pau, mas agora n&atilde;o consigo mais. N&atilde;o quero nem tentar, sen&atilde;o eu vou cair&rdquo;, brincou. Maria Aparecida destacou a import&acirc;ncia do resgate de brincadeiras do passado. &ldquo;As crian&ccedil;as de hoje em dia ficam muito no computador, no <em>videogame</em>. E n&atilde;o tem nada criativo como isso aqui. Est&aacute;vamos precisando disso. H&aacute; muitas crian&ccedil;as hoje se perdendo, e essas brincadeiras ficam esquecidas.&rdquo;</p> <p>A auxiliar administrtiva Michele Cristine Alves de Souza, de 28 anos, acompanhava de perto as brincadeiras dos dois filhos. &ldquo;Na minha &eacute;poca, n&atilde;o tinha nada disso. N&atilde;o tinha nem &aacute;rea de lazer onde eu morava, quanto mais esses brinquedos. Aqui, eles t&ecirc;m o lugar certo para brincar e com outras crian&ccedil;as.&rdquo;</p> <p><em>Edi&ccedil;&atilde;o: N&aacute;dia Franco</em></p> <p><i>Todo conte&uacute;do deste site est&aacute; publicado sob a Licen&ccedil;a Creative Commons Atribui&ccedil;&atilde;o 3.0 Brasil. Para reproduzir a mat&eacute;ria, &eacute; necess&aacute;rio apenas dar cr&eacute;dito &agrave; <strong>Ag&ecirc;ncia Brasil</strong></i></p> brincadeira de roda brincadeiras tradicionais bumba meu boi corrida de saco Cultura estátua Festa de Rei pega-pega pião Sun, 28 Jul 2013 20:31:07 +0000 nfranco 726777 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil