Newton Cavalcanti http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil/taxonomy/term/149776/all pt-br Gravuras do artista Newton Cavalcanti são exibidas no Museu Chácara do Céu http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil/noticia/2012-12-16/gravuras-do-artista-newton-cavalcanti-sao-exibidas-no-museu-chacara-do-ceu <p> Paulo Virgilio</p> <p> <em>Rep&oacute;rter da Ag&ecirc;ncia Brasil</em></p> <p> Rio de Janeiro &ndash; A trajet&oacute;ria de um dos mais importantes gravuristas brasileiros, o pernambucano Newton Cavalcanti (1930-2006) vem sendo resgatada por meio de uma exposi&ccedil;&atilde;o retrospectiva e do lan&ccedil;amento do primeiro cat&aacute;logo de sua obra. As duas iniciativas integram um projeto cultural, patrocinado pela Funda&ccedil;&atilde;o Nacional de Arte (Funarte), atrav&eacute;s do Pr&ecirc;mio Procultura de Est&iacute;mulo &agrave;s Artes Visuais. O projeto teve como base a restaura&ccedil;&atilde;o, conserva&ccedil;&atilde;o e cataloga&ccedil;&atilde;o do acervo de quase 2.500 trabalhos, entre gravura e desenhos.</p> <p> Inaugurada para convidados na noite de quinta-feira (13), no Museu Ch&aacute;cara do C&eacute;u, em Santa Teresa, zona central do Rio, e aberta ao p&uacute;blico desde sexta-feira (14), a exposi&ccedil;&atilde;o <em>Newton Cavalcanti: Lendas R&uacute;sticas</em> exibe 40 obras que abrangem os principais temas recorrentes na obra do artista. Figuras do folclore como Negrinho do Pastoreio e Saci-Perer&ecirc;, da literatura de cordel, como o Papagaio de Acel&oacute;is, religiosas como S&atilde;o Jorge e Iemanj&aacute;, s&eacute;ries sobre o futebol e sobre o poema &eacute;pico <em>Navio Negreiro</em>, de Castro Alves, est&atilde;o retratadas em diferentes t&eacute;cnicas: xilogravuras, gravuras em &aacute;gua-forte e &aacute;gua-tinta e desenhos a nanquim.</p> <p> &ldquo;Fundador de um universo gr&aacute;fico original, feito de paix&atilde;o e del&iacute;rio, Newton Cavalcanti tornou-se um artista distinto no &acirc;mbito da gravura brasileira&rdquo;, diz o poeta e cr&iacute;tico de arte Ferreira Gullar, no texto de apresenta&ccedil;&atilde;o da mostra, que tem curadoria de Michel Masson, professor da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). &ldquo;Ele realizou, de modo muito pr&oacute;prio, a mescla inusitada do gosto popular do romance de cordel com a inventividade gr&aacute;fica sofisticada do expressionismo&rdquo;, acrescenta.</p> <p> Tamb&eacute;m lan&ccedil;ado na &uacute;ltima quinta-feira (13) e com o mesmo nome da exposi&ccedil;&atilde;o, o cat&aacute;logo traz um conjunto significativo de trabalhos de Cavalcanti, textos de cr&iacute;ticos e do pr&oacute;prio artista, bibliografia e uma cronologia ilustrada. Nascido no interior de Pernambuco, ele veio para o Rio de Janeiro no in&iacute;cio dos anos 50, come&ccedil;ou a frequentar o Liceu de Artes e Of&iacute;cios e tomou contato com as oficinas de gravura de Raimundo Cela, na Escola Nacional de Belas Artes. Em 1954, conheceu Oswaldo Goeldi, refer&ecirc;ncia mundial no campo da gravura e com quem estabeleceu uma rela&ccedil;&atilde;o de aprendizado e amizade. &nbsp;</p> <p> Espalhado por diversos locais do Rio onde o gravurista trabalhou e morou, al&eacute;m de espa&ccedil;os cedidos por amigos e institui&ccedil;&otilde;es p&uacute;blicas, o acervo pessoal de Newton Cavalcanti foi reunido por sua filha, Janaina, e com o projeto da Funarte, a restaura&ccedil;&atilde;o p&ocirc;de ser feita, a cargo da Cooperativa de Bibliotec&aacute;rios, Documentalistas, Arquivistas e Analistas da Informa&ccedil;&atilde;o (Datacoop). Criada em 1996, a cooperativa congrega profissionais da &aacute;rea de documenta&ccedil;&atilde;o e tem executado v&aacute;rios projetos de restaura&ccedil;&atilde;o de acervos.</p> <p> Segundo Jana&iacute;na Cavalcanti, o cat&aacute;logo e a exposi&ccedil;&atilde;o no Rio s&atilde;o um primeiro passo para a divulga&ccedil;&atilde;o da obra de seu pai. &ldquo;A finalidade &eacute; levar a mostra para outras capitais, mas n&atilde;o h&aacute; nada acertado ainda&rdquo;, disse.</p> <p> A exposi&ccedil;&atilde;o <em>Newton Cavalcanti: Lendas R&uacute;sticas</em> fica em cartaz &nbsp;at&eacute; 17 de fevereiro e pode ser visitada de quarta a segunda-feira, das 12h &agrave;s 17h. Os ingressos custam R$ 2, mas &agrave;s quartas-feiras a entrada &eacute; gr&aacute;tis. O Museu Ch&aacute;cara do C&eacute;u, vinculado ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), fica na Rua Murtinho Nobre, 93, em Santa Teresa.</p> <p> <em>Edi&ccedil;&atilde;o: Jos&eacute; Romildo</em></p> Chácara do Céu Cidadania Educação Funarte museu Newton Cavalcanti Prêmio Procultura Sun, 16 Dec 2012 19:02:06 +0000 jose.romildo 710210 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil