hospitais do DF http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil/taxonomy/term/142943/all pt-br Hospitais do DF mantêm programas para mulheres vítimas de violência http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil/noticia/2012-09-16/hospitais-do-df-mantem-programas-para-mulheres-vitimas-de-violencia <p> <em>Da Ag&ecirc;ncia Brasil</em></p> <p> Bras&iacute;lia &ndash; As brasilienses que sofrem com a viol&ecirc;ncia f&iacute;sica, sexual, entre outras, encontram nos hospitais p&uacute;blicos do Distrito Federal (DF) a&ccedil;&otilde;es desenvolvidas especialmente para o atendimento a esses casos.</p> <p> A Secretaria de Sa&uacute;de do DF oferece para essas mulheres o Programa de Pesquisa, Assist&ecirc;ncia e Vigil&acirc;ncia &agrave; Viol&ecirc;ncia da Secretaria de Sa&uacute;de do DF. Ele est&aacute; estabelecido em v&aacute;rios hospitais p&uacute;blicos e oferece aux&iacute;lio m&eacute;dico, psicol&oacute;gico e social &agrave;s mulheres que buscam ajuda. Para evitar um clima de tens&atilde;o e constrangimento, o programa recebeu o nome de uma flor diferente em cada hospital.</p> <p> O primeiro a ser organizado foi o Programa Violeta, no Hospital Materno Infantil de Bras&iacute;lia (Hmib). Criado em 2003, ele tem recebido um n&uacute;mero crescente de mulheres: no primeiro semestre de 2012 foram 130 atendimentos. &ldquo;Com o tempo e a divulga&ccedil;&atilde;o dos servi&ccedil;os, as mulheres t&ecirc;m procurado mais o atendimento. A gente n&atilde;o sabe se a viol&ecirc;ncia tem aumentado, mas sabe que as mulheres t&ecirc;m procurado mais o servi&ccedil;o&rdquo;, diz o psic&oacute;logo Marco Ant&ocirc;nio Bai&atilde;o, coordenador do Programa Violeta.</p> <p> De acordo com Bai&atilde;o, a maior parte das pacientes do Programa Violeta s&atilde;o v&iacute;timas de viol&ecirc;ncia sexual e foram estupradas por desconhecidos. Todas as mulheres que procuram o programa passam por acompanhamento m&eacute;dico e psicossocial, al&eacute;m de receber a orienta&ccedil;&atilde;o de ir at&eacute; uma delegacia e ao Instituto M&eacute;dico-Legal. &Eacute; na delegacia que elas podem pedir o encaminhamento para uma casa abrigo, caso se sintam em situa&ccedil;&atilde;o de perigo por causa do agressor.</p> <p> Al&eacute;m do aux&iacute;lio direto no hospital, as mulheres que estiverem sofrendo algum tipo de viol&ecirc;ncia devem procurar ajuda em uma das delegacias especiais de Atendimento &agrave; Mulher (Deams) ou denunciar o agressor por telefone por meio do Disque 180.</p> <p> <em>Edi&ccedil;&atilde;o: F&aacute;bio Massalli</em></p> Assistência e Vigilância à Violência da Secretaria de Saúde do DF Cidadania estupro hospitais do DF mulher Nacional Programa de Pesquisa programa violeta violência contra a mulher vitimas de violência contra a mulher Sun, 16 Sep 2012 21:33:12 +0000 fabio.massalli 703358 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil