Aprosoja Brasil http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil/taxonomy/term/136828/all pt-br Agricultores se queixam de burocracia para contratar crédito sustentável do Programa ABC http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil/noticia/2012-06-28/agricultores-se-queixam-de-burocracia-para-contratar-credito-sustentavel-do-programa-abc <p> Carolina Gon&ccedil;alves<br /> <em>Rep&oacute;rter da Ag&ecirc;ncia Brasil</em></p> <p> Bras&iacute;lia &ndash; A dificuldade na rela&ccedil;&atilde;o entre agricultores e bancos que oferecem a linha de cr&eacute;dito criada pelo governo federal para viabilizar pr&aacute;ticas agr&iacute;colas sustent&aacute;veis, no &acirc;mbito do Programa Agricultura de Baixo Carbono (Programa ABC), reacende o antigo dilema da facilidade de acesso a esse tipo de investimento.</p> <p> A burocracia de acesso ao cr&eacute;dito e a dificuldade de mensurar o retorno desses investimentos s&atilde;o alguns problemas reconhecidos tanto por representantes do governo quanto por produtores para a tomada do empr&eacute;stimo.</p> <p> Segundo o produtor mato-grossense Glauber Silveira, presidente da Associa&ccedil;&atilde;o Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), a burocracia exigida pelos bancos faz com que muitos agricultores da regi&atilde;o desistam de contratar o financiamento do programa ABC.</p> <p> &ldquo;Quem precisa do programa [ABC] n&atilde;o consegue [ter acesso ao cr&eacute;dito] porque nas propriedades t&ecirc;m APPs [&aacute;reas de prote&ccedil;&atilde;o permanente] e [os produtores] n&atilde;o conseguem recuperar essas &aacute;reas&rdquo;, relatou.</p> <p> Glauber defende a flexibiliza&ccedil;&atilde;o das regras para que a linha de cr&eacute;dito, considerada priorit&aacute;ria para o governo, seja mais acess&iacute;vel ao produtor. &ldquo;O problema &eacute; que governo lan&ccedil;ou um programa que diz que &eacute; para contemplar sustentabilidade, mas quando voc&ecirc; vai pegar o recurso querem que voc&ecirc; j&aacute; seja a pessoa mais correta do mundo&rdquo;, criticou o produtor.</p> <p> O presidente da Aprosoja acrescentou que, na contrata&ccedil;&atilde;o do empr&eacute;stimo, os produtores precisam &ldquo;apresentar uma s&eacute;rie de documentos, precisam ter georreferenciamento e tantas licen&ccedil;as que &eacute; imposs&iacute;vel tomar o recurso&rdquo;.</p> <p> Hoje (28), o governo lan&ccedil;ou o Plano de Safra 2012-2013 com recursos de R$ 3,4 bilh&otilde;es para opera&ccedil;&otilde;es de cr&eacute;dito das chamadas linhas de cr&eacute;dito ABC (Agricultura de Baixo Carbono). Na atual safra, cujas opera&ccedil;&otilde;es encerram-se amanh&atilde; (29), os recursos dispon&iacute;veis s&atilde;o de R$ 3,150 bilh&otilde;es. A expectativa &eacute; que, com o encerramento das opera&ccedil;&otilde;es, sejam contabilizados contratos totalizando pouco mais de R$ 1 bilh&atilde;o.</p> <p> Representantes do governo n&atilde;o consideram preocupante o desempenho da linha, que contratou menos de 50% dos recursos dispon&iacute;veis. O diretor executivo do Departamento de Economia Agr&iacute;cola do Minist&eacute;rio da Agricultura, Pecu&aacute;ria e Abastecimento (Mapa), Wilson Vaz de Ara&uacute;jo, disse que os resultados s&atilde;o os previstos, considerando que o programa est&aacute; em seu segundo ano de aplica&ccedil;&atilde;o.</p> <p> Vaz de Ara&uacute;jo reconhece que o ABC tem especificidades novas, diferentes das exig&ecirc;ncias e garantias oferecidas por empr&eacute;stimos tradicionais, como os financiamentos para compras de equipamentos. &ldquo;[O programa ABC] envolve projeto t&eacute;cnico de boas pr&aacute;ticas agr&iacute;colas, an&aacute;lise mais aprofundada e acompanhamento t&eacute;cnico&rdquo;, explicou.</p> <p> A expectativa do governo &eacute; de contratar pelo menos R$ 2 bilh&otilde;es at&eacute; o final da pr&oacute;xima safra. A linha de cr&eacute;dito do programa, criado h&aacute; dois anos, prev&ecirc; o financiamento de t&eacute;cnicas sustent&aacute;veis associadas &agrave; atividade agr&iacute;cola, como o plantio direto na palha, recupera&ccedil;&atilde;o de pastos degradados e integra&ccedil;&atilde;o lavoura-pecu&aacute;ria-floresta.</p> <p> O diretor do Mapa disse que os governos federal e estaduais v&ecirc;m tentando disseminar tecnologias sustent&aacute;veis por meio de comit&ecirc;s instalados em v&aacute;rias regi&otilde;es do pa&iacute;s para estimular o interesse pelo cr&eacute;dito.</p> <p> <em>Edi&ccedil;&atilde;o: Davi Oliveira</em></p> agricultura de baixo carbono agricultura sustentável Aprosoja Brasil burocracia para crédito sustentável Economia Meio Ambiente programa ABC sustentabilidade Thu, 28 Jun 2012 21:07:21 +0000 davi.oliveira 698179 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil