compra de automóveis http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil/taxonomy/term/133885/all pt-br Financeiras preveem queda na inadimplência com prestações mais baratas na compra de automóveis http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil/noticia/2012-05-26/financeiras-preveem-queda-na-inadimplencia-com-prestacoes-mais-baratas-na-compra-de-automoveis <p> Daniel Lima, Kelly Oliveira e St&ecirc;nio Ribeiro<br /> <em>Rep&oacute;rteres da Ag&ecirc;ncia Brasil</em></p> <p> Bras&iacute;lia - A inadimpl&ecirc;ncia dos empr&eacute;stimos e financiamentos dever&aacute; cair ap&oacute;s as medidas de est&iacute;mulo ao cr&eacute;dito e &agrave; compra de ve&iacute;culos anunciadas pelo governo no &uacute;ltimo dia 21, segundo especialistas ouvidos pela <strong>Ag&ecirc;ncia Brasil</strong>. A raz&atilde;o &eacute; que as novas presta&ccedil;&otilde;es ficar&atilde;o mais baratas.</p> <p> O presidente Associa&ccedil;&atilde;o Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef), D&eacute;cio Carbonari de Almeida, prev&ecirc; que as presta&ccedil;&otilde;es ser&atilde;o reduzidas em cerca de 10%, na mesma propor&ccedil;&atilde;o do &iacute;ndice esperado no valor do carro. Com isso, acredita que as condi&ccedil;&otilde;es para a libera&ccedil;&atilde;o de cr&eacute;dito, a partir das novas medidas do governo, tamb&eacute;m ser&atilde;o melhoradas.</p> <p> Nas suas contas, uma presta&ccedil;&atilde;o de R$ 500 poder&aacute; ser reduzida para R$ 450. &ldquo;Se a renda m&iacute;nima exigida &eacute; quatro vezes o valor da presta&ccedil;&atilde;o, o cidad&atilde;o precisava ter uma renda de R$ 2 mil para uma presta&ccedil;&atilde;o de R$ 500. Com a queda para R$ 450, a renda [exigida] cai para R$ 1,8 mil&rdquo;, avaliou.</p> <p> Segundo ele, abre-se uma janela para que clientes com renda entre R$ 1,8 mil e R$ 2 mil que, at&eacute; antes das medidas, n&atilde;o tinham condi&ccedil;&otilde;es de ter cr&eacute;dito, agora tenham chance de contrat&aacute;-lo. Al&eacute;m disso, o cliente de renda alta que compra carro zero &agrave; vista tamb&eacute;m &eacute; estimulado, porque v&ecirc; a oportunidade de trocar de carro com algo em torno de 10% de desconto.</p> <p> Outro fator importante para reduzir a inadimpl&ecirc;ncia &eacute; que, a partir do momento que cai o valor da presta&ccedil;&atilde;o, o novo cliente ter&aacute; mais condi&ccedil;&otilde;es de pagar o financiamento do que os clientes anteriores que pagavam mais.</p> <p> Nos caso dos autom&oacute;veis, o presidente da Associa&ccedil;&atilde;o Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras lembra que &eacute; importante separar os financiamentos antigos dos novos para fazer essa avalia&ccedil;&atilde;o.</p> <p> Para Carbonari, s&atilde;o quest&otilde;es distintas e a inadimpl&ecirc;ncia que existe atualmente tem rela&ccedil;&atilde;o com financiamentos em andamento, contra&iacute;dos antes das novas medidas. E uma avalia&ccedil;&atilde;o mais precisa, informou, s&oacute; ap&oacute;s a divulga&ccedil;&atilde;o dos dados sobre a inadimpl&ecirc;ncia de maio.</p> <p> &ldquo;&Eacute; prematuro fazer qualquer avalia&ccedil;&atilde;o j&aacute; que em abril a curva continuava subindo. Com as novas medidas do governo, teremos que avaliar os novos contratos, os novos financiamentos&rdquo;, disse &agrave; <strong>Ag&ecirc;ncia Brasil</strong>.</p> <p> Dados divulgados ontem (25) pelo Banco Central (BC) mostram que a inadimpl&ecirc;ncia do cr&eacute;dito para a compra de ve&iacute;culos atingiu 5,9%, em abril, <a href="http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/../../noticia/2012-05-25/inadimplencia-no-credito-de-veiculos-em-abril-e-recorde-da-serie-historica-iniciada-em-2000">a maior da s&eacute;rie hist&oacute;rica iniciada em 2000</a>.</p> <p> Para o economista-chefe da Serasa, Luiz Rabi, o aumento da inadimpl&ecirc;ncia do consumidor mostra que as dificuldades de honrar as despesas t&iacute;picas de in&iacute;cio de ano, aliadas ao endividamento crescente da popula&ccedil;&atilde;o, se estenderam para al&eacute;m do m&ecirc;s de mar&ccedil;o, que &eacute; considerado o m&ecirc;s mais cr&iacute;tico para quita&ccedil;&atilde;o de d&iacute;vidas. Mas ele acredita que a inadimpl&ecirc;ncia tende a cair.</p> <p> Segundo ele, as medidas anunciadas pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, associada &agrave; pol&iacute;tica de redu&ccedil;&atilde;o das taxas banc&aacute;rias de juros, &ldquo;contribuem, sem d&uacute;vida, para a queda da inadimpl&ecirc;ncia&rdquo;, uma vez que, com juros menores, a d&iacute;vida fica mais barata.</p> <p> Al&eacute;m disso, lembrou que o devedor tem tamb&eacute;m a possibilidade de transferir a d&iacute;vida para um banco que cobre menos &ndash; a chamada portabilidade.</p> <p> Quem tamb&eacute;m est&aacute; otimista quanto &agrave; reativa&ccedil;&atilde;o da economia e consequente queda da inadimpl&ecirc;ncia &eacute; o presidente da Associa&ccedil;&atilde;o Brasileira da Infraestrutura e da Ind&uacute;stria de Base (Abdib), Paulo Godoy. Ele destaca, por&eacute;m, que as &ldquo;medidas pontuais&rdquo; adotadas para induzir maior crescimento da atividade econ&ocirc;mica e industrial, poderiam ser &ldquo;mais ousadas e abrangentes&rdquo;.</p> <p> O presidente da Confedera&ccedil;&atilde;o Nacional da Ind&uacute;stria (CNI), Robson Braga de Andrade, bate na mesma tecla e diz que a redu&ccedil;&atilde;o do IPI na venda de autom&oacute;veis &ldquo;&eacute; importante, mas pontual, e deve ser acompanhada de a&ccedil;&otilde;es de longo prazo&rdquo;, que diminuam a carga de impostos.</p> <p> Braga entende que a desonera&ccedil;&atilde;o tribut&aacute;ria deve ser ampliada, de modo a estender a redu&ccedil;&atilde;o do IPI tamb&eacute;m para outros setores, beneficiando as cadeias produtivas, e n&atilde;o apenas o produto final. &ldquo;&Eacute; preciso desonerar os investimentos e aperfei&ccedil;oar o sistema tribut&aacute;rio&rdquo;, recomenda.</p> <p> <em>Edi&ccedil;&atilde;o: Davi Oliveira</em></p> Abdib Anef CNI compra de automóveis crédito para veículos Economia financeiras das montadoras inadimplência medidas de estímulo Nacional serasa valor da prestação Sat, 26 May 2012 19:25:57 +0000 davi.oliveira 695802 at http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/agenciabrasil