Nacional da Amazônia realiza Campanha de Prevenção ao Escalpelamento

A Rádio Nacional da Amazônia, em parceria com a Nacional de Brasília, iniciou a Campanha de Prevenção ao Escalpelamento. As vítimas do acidente típico da região Amazônica têm o couro cabeludo arrancado quando os cabelos entram em contato com o motor das embarcações. A equipe da Nacional preparou uma série de reportagens especiais e spots para serem veiculados com o intuito de conscientizar a população.

A idéia da campanha veio da recorrência de casos abordados nos jornais da emissora. “Nós observamos um aumento do número de matérias com esse tema e percebemos que, enquanto emissoras públicas, teríamos que fazer algo além de noticiar” disse a coordenadora da Rádio Nacional da Amazônia, Luciana Couto. “Não é só divulgar, mas mobilizar e instituir uma ação”, completou.

 A falta de cobertura nos eixos dos motores dos barcos é a principal causa do escalpelamento. Desde 2009, a Capitania dos Portos faz campanhas de conscientização que incluem  a distribuição gratuita de kits de proteção para eixos de motor. No entanto, a adesão dos ribeirinhos ainda é pequena, principalmente por conta da falta de informação. A comunidade não busca a proteção do motor por achar que é necessário pagar alguma quantia ou por temerem que o barco seja apreendido. “A desinformação dos barqueiros é grave. O caso mais recente de escalpelamento foi no Pará, há duas semanas, com a filha de um deles de apenas nove anos”, contou Luciana Couto.

 Dados da Defensoria Pública da União revelam que o Pará é o estado que registra o maior número de vítimas de escalpelamento: quase 200. Em 2011 foram oito casos. Neste ano, só entre os meses de janeiro e fevereiro foram confirmados mais cinco acidentes no estado. 

Em segundo lugar está o Amapá, com 96 casos, embora há dois anos já não registre acidentes desta natureza. Apesar dos dados alarmantes da Defensora Pública, os números podem ainda ser maiores, já que a maioria dos acidentes acontece longe dos grandes centros e sequer são registrados.

 Com o objetivo de conscientizar a população, até 28 de Agosto, Dia Nacional de Combate e Prevenção ao Escalpelamento, a Nacional da Amazônia e a Nacional de Brasília veicularão spots na programação sobre como prevenir o acidente e  reportagens sobre o tema com enfoques  em questões relacionadas ao preconceito sofrido pelas vítimas e aos casos de superação. Para produzir as matérias,  a repórter Karina Cardoso viajou até Macapá, capital do Amapá, onde aconteceu um mutirão de cirurgias plásticas reparadoras para as vítimas do escalpelamento.

As matérias poderão ser ouvidas ao longo da programação durante a primeira semana de julho,  e acessadas por meio do site da Radioagência Nacional, pelo endereço: http://radioagencianacional.ebc.com.br/. A Nacional da Amazônia também investiu em outra forma de comunicar, a radionovela “Sonhos Contra o Destino”, que conta a história da sonhadora Maria que tem sua vida mudada após ter parte do couro cabeludo arrancado no motor de um barco.

 A Rádio Nacional da Amazônia também receberá doações de cabelos naturais. Os voluntários podem entrar  em contato com a Central do Ouvinte da Rádio Nacional da Amazônia, pelos telefones (61) 3799 5471 / 3799 5474; pelo correio eletrônico: centraldoouvinte@ebc.com.brou pelo correio convencional: RÁDIO NACIONAL DA AMAZONIA; CAIXA POSTAL 258; CEP: 70359-970, Brasília – DF.

Ouça os spots e acompanhe as matérias pelo site da Radioagencia: http://radioagencianacional.ebc.com.br/assunto/escalpelamento

Ouça a  Rádio Nacional da Amazônia em : http://www.ebc.com.br/canais-ebc/radios/radio-nacional-da-amaz%C3%B4nia-oc-11780-khz-e-6180khz