Falha de subestação que deixou 70% do Distrito Federal sem energia foi provocada por incêndio no Cerrado

04/10/2012 - 21h29

Da Agência Brasil

Brasília –  Um incêndio logo abaixo das linhas de abastecimento energético de subestação de Furnas responsável por grande parte da carga do Distrito Federal provocou uma das maiores quedas de energia já registradas na região nos últimos anos. Cerca de 560 mil pessoas ficaram sem energia no início da tarde de hoje (4). A interrupção do fornecimento durou cerca de duas horas. No entanto, ainda há registros de áreas sem luz.

O diretor de Operações da Companhia Energética de Brasília (CEB), Manuel Clementino, explicou que o fogo provocou o desligamento de uma das linhas de abastecimento. De forma automática, a rede, que é composta por quatro linhas, desligou as outras três para evitar a sobrecarga do sistema. “Hoje, Brasília vivia um dia atípico, o consumo de energia estava alto. Para se proteger, o próprio sistema de abastecimento desligou as outras linhas para que não houvesse prejuízos em equipamentos”, disse o diretor.

Segundo Clementino, o local onde ocorreu o incêndio é um ponto importante na rede de abastecimento energético de Brasília. “A falha ocorreu entre as subestações Samambaia e Brasília Norte, onde há o maior número de consumidores”.

O presidente CEB, Rubens Fonseca, disse que a manutenção do sistema elétrico é feita constantemente e classificou a ocorrência como “um acidente na rede”. Ele admitiu a falha e garantiu que a CEB tem feito investimentos significativos para a melhoria do abastecimento no Distrito Federal. “Este ano, temos mais de R$ 130 milhões em obras que já estão em execução. Em dezembro, devemos entregar mais duas subestações, que devem dar maior estabilidade ao sistema”, explicou.
 
Fonseca garantiu ainda que a companhia está preparada para a Copa das Confederações em 2013 e a Copa do Mundo em 2014. “As obras da subestação do estádio [Estádio Nacional de Brasília] já estão em fase avançada. Ela vai garantir que o fornecimento de energia na área central de Brasília não seja prejudicado”.

A queda de energia atingiu 70% do Distrito Federal, de acordo com o diretor de Operações da CEB, e provocou a paralisação do metrô de Brasília, além de congestionamentos no trânsito, com os semáforos apagados. A falta de energia suspendeu o atendimento em vários prédios públicos, como tribunais e autarquias. Parte da Esplanada dos Ministérios também foi afetada. No Supremo Tribunal Federal (STF), o julgamento do mensalão foi reiniciado com a ajuda de geradores de energia.

Edição: Lana Cristina