Com estádios para a Copa do Mundo encaminhados, ministro prioriza segurança

20/07/2011 - 17h39

Vinicius Konchinski
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – A sanção da lei municipal que concede incentivos fiscais à construção do estádio do Corinthians encerrou uma fase da preparação do Brasil para a Copa do Mundo de 2014, segundo o ministro do Esporte, Orlando Silva. Ele disse que, agora, os 12 estádios brasileiros para o mundial de futebol estão encaminhados e o governo federal pode priorizar outros assuntos.

Silva participou hoje (20) da cerimônia de sanção da lei dos incentivos ao estádio, em São Paulo. Ele afirmou que a nova prioridade do governo na Copa é a segurança. “O que está no nosso radar e que deve ser a próxima definição diz respeito ao plano de segurança. Aeroportos já têm um plano estabelecido; mobilidade urbana, os projetos estão todos selecionados; estádios estão equacionados. Precisamos definir a segurança”.

O ministro disse que espera que este assunto esteja resolvido até o mês que vem. De acordo com ele, o plano de segurança para a Copa vai integrar ações de cidades, estados e do governo federal. Por isso, o planejamento será fundamental para sua eficácia.

Ainda sobre planejamento, o ministro disse que solicitou ontem (19) que o Comitê Organizador Local da Copa antecipe o anúncio da cidade-sede da abertura. Segundo ele, isso ajudaria na preparação das cidades candidatas a receber o primeiro jogo da competição. “Acredito que a decisão da Fifa [Federação Internacional de Futebol] deve ser a mais célere possível porque isso vai ajudar a organizar o mundial”.

Quatro cidades cumprem os requisitos da Fifa para sediar a abertura do torneio: Belo Horizonte, Brasília, Salvador e São Paulo. O anúncio oficial do local da abertura da Copa está marcado para outubro.
 

 

Edição: Rivadavia Severo