Para Lula, Dilma é uma guerreira e fará um grande governo

01/11/2010 - 7h42

Renata Giraldi
Repórter da Agência Brasil

Brasília - O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em um discurso de improviso e emocionado na noite de ontem (31), afirmou que a presidente eleita Dilma Rousseff (PT) foi uma “guerreira” durante a campanha eleitoral. O comentário do presidente ocorreu durante a breve comemoração, no Palácio da Alvorada, da qual participaram a presidente eleita, ministros, governadores eleitos e aliados.

“O presidente disse que a [presidente eleita] Dilma foi uma guerreira nesta campanha e fará um grande governo”, afirmou o ministro, ao final do encontro que durou pouco mais de duas horas e acabou por volta da 1h da madrugada.

A comemoração, no palácio, contou com as presenças do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), os ministros Franklin Martins (Comunicação Social) e Celso Amorim (Relações Exteriores), além do coordenador de campanha de Dilma, José Eduardo Cardozo (PT-SP), assim como o chefe de gabinete da Presidência, Gilberto Carvalho.

Também participaram da festa os governadores eleitos Eduardo Campos (Pernambuco), Jaques Wagner (Bahia), Cid Gomes (Ceará) e Marcelo Déda (Sergipe). A maioria dos aliados chegou à noite para celebrar a vitória ao lado de Lula e da presidente eleita.

Ao deixar o Alvorada ontem já de madrugada, Dilma abaixou o vidro do carro para acenar aos simpatizantes que a esperavam do lado de fora do Planalto. A presidente eleita sinalizou que pretendia descer do carro para cumprimentar as pessoas, mas em meio ao tumulto o automóvel dela esbarrou num dos cones, com o susto, Dilma pediu para o motorista não parar e seguiu para casa no Lago Sul.

Edição: Talita Cavalcante