Dirceu sofre agressão na Câmara dos Deputados

29/11/2005 - 18h29

Marcos Chagas
Repórter da Agência Brasil

Brasília - O deputado José Dirceu (PT-SP) foi agredido, há pouco, a bengaladas no Salão Verde da Câmara dos Deputados. O agressor, um senhor de meia-idade, está detido nas dependências da Polícia Legislativa, que ainda não revelou sua identidade.

Logo depois da agressão, José Dirceu conversou rapidamente com os jornalistas. "Nada me intimida. Nada me fará voltar atrás na determinação de provar minha inocência. Tenho certeza de que a Câmara e todos os partidos repudiarão a atitude deste cidadão, que não conheço", afirmou o deputado, contra o qual tramita processo disciplinar por quebra de decoro parlamentar na Casa.

Dirceu disse ainda que a atitude do agressor mostra, de certa forma, "o ambiente de hostilidade política que acabou se criando no país". "Quando se fala em surrar o presidente da República, quando se diz que o presidente é um bandidão, cria-se um caldo de cultura de que o país não precisa."

O senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) e o deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (PFL-BA) disseram, em diferentes ocasiões, que surrariam o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se se confirmassem as denúncias de corrupção contra o governo. A deputada Zulaiê Cobra (PSDB-SP) chamou o presidente de "bandidão" em entrevista à imprensa.