Samu será informatizado em 171 municípios de 19 estados até o final do mês

13/10/2005 - 7h50

Vitor Abdala
Repórter da Agência Brasil

Rio - As centrais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu/192) estão sendo informatizadas. A proposta do Ministério da Saúde inclui a instalação de um programa de computador na central e o uso de novos equipamentos de comunicação entre as equipes de emergência.

Segundo a coordenadora nacional do Samu, Irani Ribeiro de Moura, seis das 74 centrais de atendimento existentes já foram informatizadas e 37 deverão receber os novos equipamentos até o final do mês, garantindo a cobertura de 171 municípios em 19 estados.

O Samu é um programa realizado pelo governo federal em parceria com prefeituras e governos estaduais. Pelo telefone 192 é possível acionar uma central de atendimento e pedir a presença de equipes de emergência médica para atender acidentados ou pessoas doentes. Dependendo da situação, o problema pode ser resolvido com orientação até por telefone ou pela equipe que vai na ambulância. Nos casos mais graves, as pessoas são transportadas para hospitais.

Os novos equipamentos, de acordo com a coordenadora, aumentarão o controle sobre a demanda da população, tornando possível conhecer os locais de maior incidência de acidentes e de doenças, além de verificar a qualidade do serviço de urgência dos hospitais e postos de saúde, já que muitos usam o Samu para transferir pacientes.

Também será possível estimar, de forma mais precisa, o tempo de demora para o atendimento. Irani Ribeiro de Moura lembra que isso permitirá ao Ministério da Saúde direcionar os investimentos nas centrais que mais necessitam de ambulâncias e equipes, por exemplo.

O resultado, acrescentou, será uma melhoria no atendimento à população: "O programa vai funcionar como um observatório de saúde e nos dará o número de atendimentos feito pelo Samu em acidentes, os locais, quantos atendimentos para idosos, quantos atendimentos em obstetrícia, na pediatria. Aí, começaremos a condensar esses dados no país todo, para também o Ministério tomar algumas decisões".

De acordo com Irani, a intenção é informatizar as 74 centrais do Samu até o final do ano, já que hoje grande parte do controle de dados é feita manualmente. No Rio de Janeiro, a central de Niterói, que atende a sete municípios, já foi informatizada. A capital e mais dez municípios da Baixada devem ser beneficiados com o processo até o final de outubro.